Rádio Observador

Mundial 2018

Lionel Messi marcou 100.º golo da 21.ª edição

O argentino Lionel Messi marcou o 100.º golo do Mundial de futebol de 2018, ao inaugurar o marcador face à Nigéria, em São Petersburgo, em encontro da terceira jornada do Grupo D.

TOLGA BOZOGLU/EPA

O argentino Lionel Messi marcou esta terça-feira o 100.º golo do Mundial de futebol de 2018, ao inaugurar o marcador face à Nigéria, em São Petersburgo, em encontro da terceira jornada do Grupo D.

Lionel Messi, que tinha ficado em ‘branco’ nas duas primeiras jornadas, até com um penálti falhado com a Islândia (1-1), faturou aos 14 minutos, de pé direito, depois de uma grande receção a um passe em profundidade de Banega. Num dia em que Dinamarca e França selaram o primeiro ‘nulo’ na prova, Messi, que somou o seu sexto golo em Mundiais, depois de um em 2010 e quatro em 2014, apontou também o golo 2.479 da história da competição.

Os 100 golos no Mundial de 2018, na Rússia, foram conseguidos em 40 jogos — sendo que dois deles ainda decorrem -, à média de 2,5 por encontros.

[FrameNews src=”https://s.frames.news/cards/world-cup-2018-group-d/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”729″ slug=”world-cup-2018-group-d” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/world-cup-2018-group-d/thumbnail?version=1530039592480&locale=pt-PT&publisher=observador.pt” mce-placeholder=”1″]

Além dos dois encontros que ainda se completam esta terça-feira, a primeira fase contempla mais oito, os da terceira jornada dos grupos E, F, G e H. Em 2014, a fase de grupos fechou com um recorde 136 golos, à média de 2,83 por embate. Desde 1998, quando a fase de grupos passou a ser composta por 48 encontros, o segundo melhor registo são os 130 tentos da edição de 2002, disputada na Coreia do Sul e no Japão.

A Inglaterra, a Bélgica e a Rússia, todas com oito golos, são as seleções mais concretizadoras da prova, sendo que só os anfitriões disputaram três jogos. Do outro ‘lado’, a já eliminada Costa Rica, que perdeu por 1-0 com a Sérvia e por 2-0 com o Brasil e na quarta-feira defronta a Suíça, é a única seleções sem qualquer tento, já que o Peru, que estava em ‘branco’, marcou esta terça-feira dois à Austrália (2-0).

Em termos individuais, o melhor é o avançado inglês Harry Kane, jogador do Tottenham, que soma cinco golos, em dois jogos, graças a um ‘bis’ à Tunísia, incluindo o golo da vitória (2-1) aos 90+1 minuto, e um ‘hat-trick’ ao Panamá (6-1), com dois penáltis.

Na perseguição, seguem o português Cristiano Ronaldo, que marcou três à Espanha (3-3), um a Marrocos (1-0) e segunda-feira ficou em ‘branco’ com o Irão (1-1), num jogo em que falhou um penálti, e o belga Romelu Lukaku, autor de um ‘bis’ face os panamianos (3-0) e outro perante os tunisinos (5-2).

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)