Advait Kolarkar tinha apenas oito meses quando começou a pintar e com quatro anos, tornou-se o artista mais novo a ter uma exposição na ArtExpo, uma feira de arte de Nova Iorque (EUA) que já expôs trabalhos de artistas como Andy Warhol.

Mas esta não foi uma estreia para esta criança que é visto como um prodígio. Advait, que começou a pintar com as aguarelas da irmã mais velha no chão da casa , fez a sua primeira exibição, com 30 quadros, em Pune (Índia), a cidade onde nasceu. Na altura tinha dois anos.

“Ele sentava-se e pintava durante horas a fio. Percebemos que era algo que devíamos incentivar e continuámos a arranjar-lhe mais tintas”, disse a mãe Shruti Kolarkar, uma visual designer, à BBC. E se numa primeira fase, os pais Shruti e Amit acharam que este interesse do filho seria uma forma de o “acalmar”, rapidamente perceberam que era mais do que isso.

As pinturas mais abstratas começaram a surgir quando Advait tinha um ano. “Vimos que ele já tinha uma boa noção de composição e cores.” Nessa altura, deixou de pintar no chão e os pais deram-lhe telas e cores acrílicas.

View this post on Instagram

Advait creating 'Daylily' ????

A post shared by Advait Kolarkar (@advaitkolarkar) on

A família Kolarkar mudou-se em 2016 para Saint John, no Canadá. Em janeiro deste ano, mais concretamente no dia em que Advait fez quatro anos, o Centro de Artes de Saint John fez uma exposição, intitulada “Colour Blizzard”, com o trabalho do pequeno artista, tornando-se o mais jovem canadiano a ter a sua própria exposição, de acordo com a CTV News.

Todos os 30 quadros foram vendidos em poucos dias e houve quem pagasse mais de dois mil euros por um quadro — na exposição em Pune, algumas obras atingiram os cerca de 300 euros. Helen Bridgeon comprou cinco quadros de Advait: “Quando olho para o seu trabalho, faz-me sentir feliz.”

Em abril, foi a vez da feira nova-iorquina, onde quase todos os quadros foram vendidos. Aliás, basta ir ao site de Advait para ver que quase todas as suas obras estão vendidas. “Nunca imaginámos que iríamos ter tanto interesse e que iríamos fazer tanto dinheiro. O nosso pensamento inicial foi fazer com que ele continuasse a pintar”, disse a mãe ao Hindustan Times.

O dinheiro das vendas dos quadros está a ser guardado para a educação de Advait, mas também está a ser utilizado para ações de caridade — um dos quadros foi mesmo leiloado para angariar dinheiro para a Children’s Wish Foundation.

“Ele adora que as pessoas gostem da sua pintura, ele adora a ideia de expor os seus trabalhos, está tão feliz”, conta Shruti, referindo que o filho, que irá este ano para a escola, “não tem noção” do sucesso que tem. E como não podia deixar de ser, este pequeno artista está a dar que falar nas redes sociais.

https://twitter.com/anjalebi/status/991873784855511041