A massa monetária em circulação na zona euro, medida pelo agregado M3, cresceu 4% em maio face ao mesmo mês de 2017, mais duas décimas do que em abril (3,8% revisto), informou esta quarta-feira o Banco Central Europeu (BCE).

O agregado M3 inclui o dinheiro em circulação, depósitos à ordem e a prazo até dois anos, depósitos disponíveis até três meses, cessações temporárias de dívida e fundos de investimento em ativos do mercado monetário.

A taxa de crescimento média do M3 nos últimos três meses até maio foi de 3,9%.

A concessão de empréstimos às empresas da zona euro aumentou em maio 3,6% face ao mês homólogo de 2017, contra 3,3% em abril, e às famílias manteve-se em 2,9%.

A taxa de crescimento anual dos empréstimos a governos manteve-se em maio em 3,2%, enquanto a dos empréstimos ao setor privado subiu até 3,1%, contra 2,9% em abril, adiantou o BCE.