Montepio

Conselho Geral da Mutualista aprova alienação de até 2% do banco Montepio

O Conselho Geral da Associação Mutualista Montepio Geral aprovou a alienação de até 2% do capital da Caixa Económica Montepio Geral, passo necessário à entrada da Misericórdia no capital do banco.

MIGUEL A.LOPES/LUSA

O Conselho Geral da Associação Mutualista Montepio Geral aprovou esta quinta-feira a alienação de até 2% do capital da Caixa Económica Montepio Geral, passo necessário à entrada da Misericórdia de Lisboa no capital do banco, segundo fonte ligada ao processo.

A proposta aprovada, com um voto contra e uma abstenção, indica que a alienação tem de ser feita a entidades do setor social. A aprovação deste ponto no Conselho Geral aconteceu ao fim de cerca de quatro horas de reunião, que começou pelas 15:00 em Lisboa.

Na sexta-feira de manhã vai decorrer na sede da Associação Mutualista Montepio Geral, na capital, uma cerimónia com a presença da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa em que deverá ser acordada a entrada no capital do banco Montepio.

Em declarações à TVI, na quarta-feira, o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), Edmundo Martinho, disse que haverá “a formalização de um contrato de aquisição de uma parte do capital da Caixa Económica Montepio Geral, por um conjunto de instituições, em que se inclui a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa”.

[FrameNews src=”https://s.frames.news/cards/lucros-do-montepio/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”180″ slug=”lucros-do-montepio” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/lucros-do-montepio/thumbnail?version=1523293758407&locale=pt-PT&publisher=observador.pt” mce-placeholder=”1″]

A Misericórdia de Lisboa entrará com “um valor em volta dos 75 mil euros”, acrescentou. Este investimento da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, a confirmar-se, será simbólico.

Assim sendo, mesmo que outras misericórdias também entrem no capital do banco Montepio, tendo em conta os valores de investimento falados, que são reduzidos, tal significa que para já a alienação do capital da Caixa Económica Montepio Geral ficará bem abaixo dos 2% do capital do Montepio.

A venda de 2% do capital da CEMG significaria um investimento de instituições do setor social de cerca de 36 milhões de euros (isto se se considerar que o banco vale 1.800 milhões de euros).

A entrada da Misericórdia de Lisboa no capital do banco Montepio é um tema que já provocou muita polémica, sobretudo perante as informações do início do ano de que a SCML poderia entrar com 200 milhões de euros em troca de uma participação de 10% na CEMG.

O valor indicado tem-se vindo a reduzir e em abril o provedor da SCML falava da possibilidade de esta ficar com 1% do capital do banco Montepio em troca no máximo de 18 milhões de euros. Agora, o valor referido pelo provedor são 75 mil euros. A Associação Mutualista Montepio Geral é o topo do Grupo Montepio, sendo a sua principal empresa a Caixa Económica Montepio Geral, cujo capital detém para já na totalidade.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Montepio

Um Franciscano no Montepio

João Simeão
350

O franciscano vigário tem muito “saber de experiência feito” e é mestre do disfarce e da desculpabilização das suas incoerências: “não fica nada para mim, vai tudo para os meus frades, para a Ordem"…

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)