Small is beautiful, até para os SUV. As vendas de automóveis novos no mercado europeu desaceleraram no mês de Maio, crescendo apenas 0,5% face ao período homólogo de 2017, mas foram os pequenos SUV que salvaram a honra do convento, ao disparar 37%, assumindo-se como o segmento que mais novos compradores atraiu.

Os líderes deste segmento dos SUV com cerca de 4 metros de comprimento tiveram um desempenho notável, com o líder Renault Captur e o segundo classificado Dacia Duster a registarem subidas de 26% e 29%, respectivamente. Mas este é um tipo de veículo cada vez mais procurado e que também beneficia de uma crescente oferta, com a esmagadora maioria das marcas a fazer questão em estar presente. Assim se explica que também o Volkswagen T-Roc, o Citroën C3 Aircross e o Opel Crossland X tenham ajudado à festa.

Se nos concentrarmos exclusivamente nos resultados de Maio, é fácil constatar que são os países mais pequenos que mais crescem, nomeadamente a Roménia (43,3%), a Lituânia (33,2%), a Hungria (17,4%) e a Grécia (16,9%) – Portugal baixou 1,4%. Já os grandes caíram ou marcaram passo, como foi o caso da Alemanha (-5,8%), Itália (-2,3%),França (+0,1%), Reino Unido (+3,4%) e Espanha (+5,9%).

No acumulado do ano, é a Alemanha (como sempre) que lidera, com 1.497.723 unidades (mais 2,6% do que nos primeiros cinco meses de 2017), à frente do Reino Unido (1.079.049 unidades e -6,8%), Itália (947.437 e -0,1%), França (932.097 e +3,5%) e Espanha (592.523 e +9,7%).

No ranking das marcas que mais vendem, a Volkswagen continua a dominar, com 170.829 unidades transaccionadas em Maio (+6%), seguida da Renault (+3%), Ford (-1%), Peugeot (+3%), Opel (-5%), Mercedes (-8%), Fiat (-12%), Audi (-5%), BMW (-8%) e Skoda (-2%).

Entre os modelos, o Golf continua a ser o mais pretendido, seguido do Renault Clio, Volkswagen Polo, Ford Fiesta, Volkswagen Tiguan, Dacia Sandero, Ford Focus, Renault Captur, Peugeot 208 e Skoda Octavia. Isto coloca obviamente o Volkswagen Golf na invejada posição de líder no segmento C, o que mais vende na Europa, com o Renault Clio a ser o maior entre os utilitários, o Volkswagen Tiguan entre os SUV compactos, o Renault Captur nos pequenos SUV e o Volkswagen Passat entre os familiares da gama média.

Por tipo de combustível, o que mais cai é o diesel, que nos primeiros cinco meses de 2018 atraiu 36% dos compradores, contra 45% em 2017, ou seja, uma quebra de 9%, com os gasolina a perderem apenas 7% (de 49% para 36%).  Entre os veículos com motor híbrido é a Toyota que reina com o C-HR, Yaris, Auris e Rav4, seguida do Kia Niro, para os híbridos plug-in manterem o Outlander PHEV na liderança, secundado pelo Volkswagen Passat GTE, BMW Série 5, Volvo XC60 e BMW Série 3. Na batalha dos eléctricos, o Renault Zoe mantém a preferência dos condutores europeus, com uma curta vantagem sobre o Nissan Leaf, Volkswagen e-Golf, BMW i3 e Tesla Model S.