Ambiente

Expansões dos metros de Lisboa e Porto aprovadas para financiamento comunitário

Ministro do Ambiente, Matos Fernandes, disse que foram aprovadas verbas para as expansões dos metros de Lisboa e do Porto, para que estas "possam ser financiadas através de fundos comunitários".

MIGUEL A. LOPES/LUSA

O ministro do Ambiente, Matos Fernandes, disse esta sexta-feira que foram aprovadas verbas para as expansões dos metros de Lisboa e do Porto, para que estas “possam ser financiadas através de fundos comunitários”, que alavancam “quase 800 milhões de euros”.

O ministro discursava no lançamento da ‘app’ Anda, do metro do Porto. A comissão de acompanhamento do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR) garantiu esta sexta-feira a aprovação das verbas, com o voto favorável da Associação Nacional de Municípios e Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE), explicou o ministro.

[FrameNews src=”https://s.frames.news/cards/fundos-comunitarios/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”619″ slug=”fundos-comunitarios” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/fundos-comunitarios/thumbnail?version=1524750772245&locale=pt-PT&publisher=observador.pt” mce-placeholder=”1″]

“O POSEUR tem o seu conselho e foi hoje aprovado pela grande maioria a reprogramação do POSEUR do lado português, onde estava presente a Comissão Europeia que disse que a decisão é soberana dos Estados, sendo que se tivesse algum obstáculo o teria relevado, portanto foi aprovado e vai ser enviado para Bruxelas”, indicou Matos Fernandes.

Segundo o responsável, esta aprovação vai alavancar “quase 800 milhões de euros de investimento a ser lançados, dos quais 500 milhões são uma novidade”. Matos Rosa aproveitou para lançar uma “farpa” ao anterior Governo, acrescentando que o atual executivo herdou um POSEUR que previa “zero euros de investimento”.

Sobre se necessitaria de mais aprovações em Portugal, explicou que o conjunto de ministros entende que se deve fazer a programação em conjunto e que haverá, em meados de julho, “uma reunião entre todos para que todos os programas, regionais e sectoriais, em vez do POSEUR sejam enviados para Bruxelas”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Global Shapers

Já não há desculpa

Hugo Menino Aguiar

Vivemos numa época em que o nosso impacto negativo no mundo está a poucas décadas do ponto de não retorno. Já não é tanto sobre como será o mundo para os nossos netos ou filhos, é ainda antes disso.

Eleições no Brasil

O solipsismo colectivo /premium

Paulo Tunhas

Os missionários de esquerda vivem isolados do mundo numa bolha que generosamente lhes permite uma espécie de solipsismo colectivo. Só eles, como um todo, existem, só eles são dotados de alma.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)