O tamanho (neste caso) importa: face ao 570S que lhe serve de base, o novo modelo de topo na linha Sport Series da McLaren recebe uma carroçaria de fibra de carbono que foi modificada para crescer 7,3 centímetros em comprimento – daí a denominação Longtail. Mas as diferenças do 600LT face ao 570S não se ficam por aqui: o novo superdesportivo de Woking perdeu quase 100 kg. Pesa agora um total de 1.247 kg, o que significa que a McLaren deitou mão a todo o material leve que podia para assegurar uma redução de peso, que chega aos 95,9 kg, no máximo.

Tão importante quanto o recurso intensivo à fibra de carbono é o facto de o novo 600LT abrigar sob o capot o mesmo motor 3.8 V8 biturbo que equipa o 570, só que “puxado” para fornecer mais 30 cv, elevando por isso a potência para a casa dos 600 cv. Essa modificação confere ao desportivo uma relação peso/potência de 2,07 cv por cada kg, caso o cliente queira dotar o modelo com todos os opcionais que lhe permitem reduzir o seu peso total.

A marca não revelou dados relativos às prestações mas, tendo em conta que o 570S vai de 0 a 100 km/h em 3,2 segundos e precisa apenas de 9,5 segundos para atingir os 200 km/h, antes de chegar à velocidade máxima de 328 km/h, o 600LT vai garantidamente oferecer um desempenho superior, tanto mais que beneficia simultaneamente de mais potência e menos peso.

À primeira vista, colocando 570S e 600LT lado a lado, são mais as semelhanças que as diferenças. Ainda assim, estas podem encontrar-se depois de um olhar mais demorado: veja-se, por exemplo, o splitter dianteiro maior, as novas saias laterais, o difusor traseiro mais longo ou a asa fixa, colocada para melhorar a aerodinâmica e aumentar o downforce. Pode não ser evidente para muitos, mas a McLaren assegura que 23% das peças do novo desportivo são novas…

A produção do 600LT arranca em Outubro e não se prolongará por mais de 12 meses, pelo que será limitada a um número reduzido de unidades, avança a McLaren, que não revela preço para a sua nova criação. Vai custar, certamente, mais que as 145 mil libras exigidas pelo 570S no mercado britânico, ou seja, para cima de 164.000€. O valor será tão mais elevado quanto o carbono e a exclusividade…