Soldados franceses foram este domingo o alvo de um ataque classificado como terrorista na região de Gao, no Mali, segundo fontes militares citadas pela agência noticiosa France Presse.

“Os militares franceses da operação Barkhane caíram numa emboscada montada por terroristas, à saída para a cidade de Bourem”, confirmaram várias fontes, enquanto uma habitante local disse que um carro-bomba visou uma patrulha de soldados da operação.

“Um blindado barrou a via e o veículo conduzido por um suicida fez-se explodir”, disse Fatouma Wangara, que testemunhou voos de helicópteros franceses em Gao.

Este ataque ocorre depois do início hoje da cimeira da União Africana, em Nouakchott, na Mauritânia, e dois dias depois de um outro ataque suicida no Mali contra a sede da força conjunta do G5 Sahel, uma força militar que junta Mali, Niger, Mauritânia, Burkina Faso e Chade. Este ataque provocou três mortos.

O presidente francês, Emmanuel Macron, deverá encontrar-se na segunda-feira, em Nouakchott, com os seus homólogos do G5 Sahel, que tem por objetivo combater o terrorismo.