459kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Medina sobre o estacionamento de Madonna: "Não é uma situação de exceção"

Este artigo tem mais de 4 anos

Em entrevista à RTP3, Fernando Medina esclareceu a situação do estacionamento de Madonna, alegando que não é uma exceção, e anunciou o alargamento da rede da Carris.

i

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Fernando Medina esclareceu, em entrevista à RTP3 durante a noite desta quarta-feira, a situação do estacionamento de Madonna. O presidente da Câmara Municipal de Lisboa afirmou que a situação da cedência de estacionamento a Madonna não é uma situação “excecional nem única” e garantiu que a cantora não recebeu nenhum tratamento especial.

Se há um terreno livre temporariamente fazemos uma cedência. Não há nenhuma situação de exceção”, afirmou o autarca que recusa as críticas de que a câmara se preocupa mais com os famosos que se mudam para Lisboa do que com os seus cidadãos.

Medina assegurou que os regulamentos da câmara foram aplicados devidamente e convidou os deputados municipais a atualizarem a tabela de preços se considerarem que os valores são baixos. Quando questionado sobre a possibilidade de “qualquer cidadão” pedir um acordo de estacionamento semelhante, Medina afirmou que, caso haja um terreno disponível, a câmara fará a cedência.

O autarca considerou que a situação está “surpreendentemente” a causar “ruído na opinião pública” e que o tema só é notícia porque “se trata de quem trata”. Apesar de não confirmar que o acordo com Madonna envolve 15 veículos, Medina esclareceu que a situação é temporária uma vez que a área em causa pertence ao Palácio de Pombal, local que está a ser negociado para se tornar a nova embaixada da Timor-Leste.

O negócio, o que diz a lei e o que falta saber sobre os lugares de estacionamento de Madonna

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Estacionamento cresceu “mais 50%”

Fernando Medina considerou que um dos grandes problemas de Lisboa é a falta de estacionamento. Assim, desde que assumiu a liderança da câmara em 2015, adotou uma estratégia de criação de áreas de estacionamento.

Segundo o autarca, já foram criados 22 parques de estacionamento, num total de três mil lugares. A autarquia terá ainda criado 2 500 lugares para residentes, o que representa um aumentado de “mais 50%” relativamente aos três anos anteriores.

Transportes públicos são “área essencial de aposta”

Na mesma entrevista, Fernando Medina considerou que a questão do estacionamento resulta “fundamentalmente” dos “maus transportes de acesso à cidade”. Este problema afeta principalmente os residentes da cidade. “Os residentes na cidade de Lisboa são duplamente penalizados, pela dificuldade de estacionamento e pela dificuldade de circulação dentro da cidade”, afirmou.

Para combater este problema, o autarca anunciou que o município vai investir na expansão da rede de transportes públicos da capital. Segundo Medina, a Câmara Municipal de Lisboa está em negociações com Oeiras para alargar a linha do elétrico 15 até à Cruz Quebrada, onde já existiu. O objetivo é expandir posteriormente a rede aos municípios suburbanos da Amadora e Loures, medidas ainda em estudo.

O alargamento vai ser acompanhado pela aquisição de 15 novos elétricos de modelos modernos que vão complementar os 15 atualmente em circulação. Durante a entrevista, Medina divulgou ainda que a frota da Carris vai ser reforçado com mais 200 autocarros a partir de setembro. Segundo a RTP, a câmara de Lisboa vai investir um total de 150 milhões de euros na rede de transportes públicos até 2021. No total, serão adquiridos 430 autocarros e 30 elétricos.

Grande Entrevista de 04 Jul 2018 - RTP Play - RTP

Loja Observador Lifestyle

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.