Onze pessoas foram detidas na cidade francesa de Nantes, na segunda noite de distúrbios provocados pela morte de um jovem pela polícia. Dezenas de veículos e vários edifícios foram incendiados durante os protestos localizados no bairro de Breil onde se registou, na passada terça-feira, a morte de Aboubacar Fofana, 22 anos. Os distúrbios alastraram-se também às zonas de Bellevue, Dervallières e Malakoff, em Nantes.

Fontes policiais citadas esta quinta-feira pelo canal France 3 indicam que quatro dos detidos são menores de idade. Os agentes da força anti-distúrbios lançaram granadas de gás lacrimogéneo contra os grupos de jovens que chegaram a erguer barricadas. Os protestos começaram na terça-feira em Nantes quando Aboubacar Fofana, procurado pela polícia, foi detido numa operação de controlo de trânsito. De acordo com as autoridades o veículo onde seguia Fofana estava a ser vigiado por suspeitas relacionadas com tráfico de droga.

Na altura, Aboubacar Fofana forneceu uma falsa identidade aos agentes que pretendiam levá-lo para uma esquadra. Na sequência da ordem da polícia, Fofana tentou escapar no carro que conduzia tendo atropelado um agente. Um outro polícia abriu fogo atingido Fofana que acabou por morrer pouco depois no hospital.