Pelo menos 38 pessoas morreram no sudoeste do Japão e 47 estão desaparecidas, na sequência de inundações causadas por chuva torrencial, segundo a emissora de radiodifusão NHK.

Segundo a mesma estação, há ainda a registar quatro pessoas com ferimentos graves.

O último balanço difundido cifrava em 15 o número de mortes e em 50 o de desaparecidos.

Imagens da estação de televisão NHK TV mostraram uma área residencial na prefeitura de Okayama, onde se infiltrou água castanha que originou um grande lago. Em consequência, algumas pessoas fugiram para telhados e varandas, acenando para os helicópteros de resgate.

Em comunicado, a prefeitura de Okayama refere que um homem morreu e seis estão desaparecidos devido a um desabamento de terras.

Foram ainda emitidas ordens para a retirada de mais de 360 mil pessoas dos locais mais afetados pelas chuvas, onde há vários carros submersos.

Segundo NHK TV, há locais onde a água chegou a atingir os cinco metros de altura.

Por seu turno, a agência de notícias Kyodo referiu que as chuvas já causaram 34 mortes. Uma das mortes ocorreu na sequência de um deslizamento de terras em Hiroshima e que foi encontrado o corpo de uma criança noutro local.

Camiões militares estão a distribuir água nas zonas mais afetadas e militares estão a salvar animais em pequenas embarcações.

Segundo a agência Kyodo, foram emnitidas ordens para a retirada de 4,72 milhões de pessoas, enquanto 48.000 elementos das forças de segurança, militares e bombeiros estão mobilizados para operações de busca, acrescentou a agência Kyodo.