Rádio Observador

Campanhas

Fiat, Alfa e Jeep antecipam aumento do WLTP

As marcas da FCA lançam uma campanha destinada a antecipar vendas, em relação à entrada em vigor do novo método de determinação de consumos (WLTP) a 1 de Setembro, que acarretará aumentos de 20 a 30%.

Em termos de comercialização automóvel, o WLTP é a maior dor de cabeça que as marcas – e os clientes – têm pela frente. Os carros são os mesmos, tal como os motores, os respectivos consumos e emissões. O único aspecto que muda é a forma como se faz o cálculo, que apesar de manter uma componente teórica, uma vez que continua a ser realizado em laboratório (tal como o NEDC utilizado até aqui), tem por base um novo método que aproxima os dados obtidos das condições reais de utilização.

Ora o novo WLTP, ao gerar valores consumos mais próximos da realidade e, logo, mais elevados – uma vez que as emissões de CO2 (que dependem directamente do consumo) podem crescer entre 20 a 30%, segundo a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) – geram também um forte incremento de impostos nos quatro países (Portugal, Irlanda, Holanda e Dinamarca) da União Europeia (UE) que possuem um sistema fiscal que depende fortemente das emissões de dióxido de carbono anunciadas pelos veículos.

A UE solicitou aos quatro países que revissem as tabelas do imposto para que a troca do NEDC pelo WLTP fosse neutra, como obviamente deveria ser, uma vez que nada muda nos veículos, apenas a forma como é calculado os consumos. Mas Portugal, pelo menos até final de 2018, nada deverá fazer em relação a esta situação, levando a aumentos chorudos a partir de 1 de Setembro. É exactamente para obviar a estes fortes incrementos no preço que a FCA, através da Fiat, Alfa Romeo e Jeep, foi a primeira a alertar para a situação e a promover uma campanha para antecipar a compra, denominada Countdown Imposto, devidamente acompanhada por descontos que variam entre 5.000€ e 8.000€.

Pesquisa de carros novos

Filtre por marca, modelo, preço, potência e muitas outras caraterísticas, para encontrar o seu carro novo perfeito.

Pesquisa de carros novosExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Trabalho

Ficção coletiva, diz Nadim /premium

Laurinda Alves

Começar reuniões a horas e aprender a dizer mais coisas em menos minutos é uma estratégia que permite inverter a tendência atual para ficarmos mais tempo do que é preciso no local de trabalho.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)