481kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Microsoft: e o novo híbrido Surface é... Go

Este artigo tem mais de 4 anos

Uns queriam o Surface 5, só que a aposta da Microsoft nos seus computadores híbridos foi para um modelo "Go" bem menos potente, mas mais leve, barato e compacto (10 polegadas).

Os portáteis surface da Microsoft funcionam como tablet e computador. São os computadores fabricados pela gigante americana que a fizeram apostar, como a Apple, em hardware próprio para o seu sistema operativo, o Windows
i

Os portáteis surface da Microsoft funcionam como tablet e computador. São os computadores fabricados pela gigante americana que a fizeram apostar, como a Apple, em hardware próprio para o seu sistema operativo, o Windows

Microsoft

Os portáteis surface da Microsoft funcionam como tablet e computador. São os computadores fabricados pela gigante americana que a fizeram apostar, como a Apple, em hardware próprio para o seu sistema operativo, o Windows

Microsoft

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

É um portátil? É um tablet? Não, é o próximo híbrido da Microsoft. Desta vez em versão Go: menos potente, mas mais leve, pequeno e barato. Depois de, em 2012, a gigante americana ter apostado no mercado de hardware em portáteis com a linha Surface, que tinha modelos com o Windows na versão completa e na versão RT (uma versão também mais leve e barata, entretanto descontinuada), pensado para uma experiência Windows com ecrãs táteis e teclado, a empresa volta a ter um modelo de entrada neste segmento.

O Surface Go tem um preço inicial de 455 euros (a que se adicionará, como já é norma nestes modelos, 99 euros para se ter o teclado com rato [trackpad] em preto, ou 129 euros para outras cores). O tamanho é de 10 polegadas, mais pequeno que os modelos Pro. Já a potência, a mesmo. Em vez de apostar nos Intel Core i3 (os processadores de entrada dos Pro), o processador é um Intel Pentium Gold de sétima geração (4415Y). É menos potente mas, segundo a marca é o que garante uma das vantagens destes computadores mesmo com um tamanho mais pequeno: a bateria (até 9 horas).

Surface Pro 4. Excelente, mas o teclado sai caro

À semelhança dos modelos anteriores, numa aposta que a Apple já seguiu, o Surface Go vai ser compatível com Surface Pen, a caneta da Microsoft para escrita e desenho digital. De resto, a novidade é na entrada USB-C, que descarta a USB tradicional, para ligar dispositivos e outros conectáveis (além da entrada de carregamento padrão dos Surface).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O sistema operativo que vem instalado no aparelho, à semelhança do antigos Surface RT, é o Windows 10 S (uma versão mais soft do sistema operativo). Contudo, mantendo o que tem sido a aposta da Microsoft para o seu sistema operativo, é possível alterar para o Windows 10 normal, fazendo deste portátil um verdadeiro híbrido (faz o que um tablet faz, e, também, o que um portátil “normal” consegue fazer, da mesma forma).

[o vídeo de apresentação do novo computador híbrido da Microsoft]

Em 2012 e 2013, a aposta nos modelos RT era focada, em grande parte, nos estudantes. Com este modelo mais acessível, a Microsoft estará a ir no mesmo caminho, concorrendo diretamente com os mais recentes iPad, da Apple, de 9.7 polegadas, que têm o programa educação para serem adquiridos de forma mais barata. Vai estar disponível com 64GB (eMMC, mais lento que o SSD), com 4GB de memória RAM e, num modelo superior, com 8GB de RAM e 128 ou 256GB de memória interna.

Em resposta ao Observador, a Microsoft esclareceu que o Surface Go estará disponível em Portugal a 28 de agosto, estando já em pré-venda na loja online portuguesa da empresa.

*Artigo atualizado dia 11 de julho às 10h10 com informação da Microsoft relativamente à disponibilidade em Portugal e preço do produto  

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.