O Mundial de Atletismo sub-20, que acontece em Tampere, na Filândia, está envolto em polémica. No primeiro dia das competições, a atleta etíope Girmawit Gebrzihair conseguiu o terceiro lugar na prova de 5.000 metros — arrecadou a medalha de bronze com um tempo de 15:34.01 — e conseguiu, também, ficar nas bocas do mundo. Apesar de a Federação Internacional das Associações de Atletismo (IAAF, sigla em inglês) assegurar que a africana tem 16 anos, fotografias tiradas no momento da competição sugerem que Gebrzihair seja bem mais velha.

Gebrzihair aparenta traços físicos de uma mulher adulta. A dúvida instalou-se nas redes sociais e alastrou-se até companheiros de competição. O atleta espanhol Óscar Husillo, por exemplo, partilhou uma imagem de Gebrzihair no Twitter com a seguinte legenda: “Os seus filhos/netos nas bancadas a vê-la correr num Mundial de sub-20”, escreveu o velocista. A etíope tornou-se, assim, notícia um pouco por todo o mundo.

https://twitter.com/oscarhusillos/status/1017158210992648193

Na página oficial da IAAF só aparecem três registos da atleta, além daquele que obteve na competição em Tampere: percorreu 10 quilómetros em 32:33 segundos em novembro de 2017; terminou em primeiro lugar numa prova de 5.000 metros (15:48:81) e em segundo lugar nos 3.000 metros (9:28:44) em maio deste ano.

Charlie Crowhurst/Getty Images for IAAF

Ainda segundo esta entidade, organismo responsável por assegurar a idade dos atletas, Girmawit Gebrzihair nasceu a 21 de novembro de 2001.