A Coordenadora Nacional para a Redução de Desastres da Guatemala informou segunda-feira que subiu para 116 o número de mortos causados pela erupção do vulcão Fogo, registada a 3 de junho.

Com a identificação de três novas vítimas pelo Instituto Nacional de Ciências Forenses, que constavam da lista de desaparecidos, para além dos 116 mortos há que contabilizar ainda 302 desaparecidos, explicou o porta-voz da entidade de proteção civil, David de León.

A 03 de junho, o vulcão Fogo registou uma das erupções mais fortes de sua história, deixando pelo menos 116 mortos e 302 desaparecidos, afetando quase dois milhões de pessoas.