O segundo fim de semana da programação cultural Caminhos da Água arranca quinta-feira com o músico Bonga em Alcanena, estando agendadas, até domingo, mais de 30 atuações de 12 projetos nos cinco concelhos do Médio Tejo abrangidos.

Entre os espetáculos agendados até domingo, a organização destaca as atuações de Bonga (quinta-feira à noite, em Alcanena), de Valter Lobo (sábado, em Mação), e dos Budda Power Blues & Maria João (domingo, na Sertã).

O programa inclui ainda atuações de teatro de rua – Ytuquepintas (“Sueños de Arena”), Projecto EZ (“EZ SUB”), PIA (“Entremundos”) e Circolando (“Água”) -, circo contemporâneo – The Funes Troup (The Funes Van) -, percursos com os artistas João Bento (“Correspondência – percurso sonoro para o Jardim da Serrada”), Francisco Goulão (“Abrantes que cá não mora”) e Tiago Correia (“A Selva”) e jogos e histórias para crianças e famílias (“Casa das Brincadeiras”).

Os Caminhos da Água, segundo momento da programação cultural em rede Caminhos do Médio Tejo, iniciaram-se no passado fim de semana, com a apresentação de 35 espetáculos de 14 projetos em seis concelhos da região, que atraíram cerca de 2 800 pessoas, afirma uma nota da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT), promotora da iniciativa.

A programação dos Caminhos do Médio Tejo divide-se em três ciclos, o primeiro dos quais, designado Caminhos do Ferro (em concelhos da região servidos por linhas ferroviárias), decorre em abril, seguindo-se os Caminhos da Água (seguindo os cursos dos rios) em julho e, em outubro, os Caminhos da Pedra (estradas).

Criado em 2017 pela CIMT e os 13 municípios que a integram (dos distritos de Santarém e de Castelo Branco), o projeto, que conta com financiamento comunitário, propõe-se, colocando “os recursos e espaços naturais ao serviço das comunidades”, proporcionar “encontros dos artistas com as comunidades, dos residentes com os vizinhos ou com outros visitantes, da arte com o entretenimento e da cultura com a paisagem natural”.