O canoísta alemão Tom Liebscher, que venceu este domingo uma medalha de ouro em K1 1.000 metros nos Jogos Europeus Universitários, em Montemor-o-Velho, assumiu que a participação na prova tem em vista preparar os Mundiais de canoagem, em agosto.

No Mundial de 2017, em Racice, República Checa, Liebscher venceu em K4 500 metros e em K1 1.000 metros, naqueles que foram o segundo e terceiro ouros em Mundiais, a juntar a duas pratas.

O alemão, de 24 anos, tem como ponto alto da carreira um ouro nos Jogos Olímpicos do Rio2016, em K4 1.000 metros, e disse à Agência Lusa ter estado nos Jogos Europeus Universitários para preparar os Mundiais, de 23 a 26 de agosto no Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho, onde decorrem de sábado a segunda-feira as provas de canoagem.

“Foi muito bom. Esperava algum vento. Era o canoísta com mais currículo em prova, mas é preciso competir na mesma. (…) Foi uma boa aprendizagem para os Mundiais, que era o objetivo para esta participação”, explicou.

Liebscher, da Universidade Técnica de Dresden, bateu o português David Varela (Universidade de Coimbra) por quatro segundos na final de K1 1.000 metros e aproveitou a prova para “conhecer as condições e pensar numa estratégia para o Mundial”, mas também para ficar a conhecer melhor a região.

“Ontem [sábado], fomos à praia na Figueira da Foz, mas também ao Castelo de Montemor-o-Velho. Passeámos bastante, foi muito bom”, revelou. No regresso a Montemor, no mês que vem, o grande objetivo é “defender o título em K4 500 metros e conseguir uma medalha em K1, seja qual for a cor”, mas outro destaque é o reencontro com Fernando Pimenta, que já venceu, em 2017, mas com quem mantém “uma boa amizade”.

O alemão recordou: “No ano passado, treinámos juntos, é uma boa pessoa. Somos amigos. Nessa derrota (na final de K1 1.000 metros do Mundial2017(, ficou um pouco zangado consigo mesmo, mas foi um bom desportista e deu-me os parabéns”, revelou.

Em Montemor-o-Velho, Pimenta corre “com mais pressão”, admitiu o alemão, mas espera que o medalhado olímpico português possa “fazer a melhor corrida da sua carreira e sentir o apoio do público”.

“Desejo-lhe tudo de bom”, rematou.

A quarta edição dos Jogos Europeus Universitários decorre até 28 de julho e traz 13 desportos diferentes a Coimbra, com a participação de cerca de 4.500 atletas — a sua maioria campeões nacionais universitários nas 13 modalidades em competição, entre eles cerca de 450 portugueses -, de 295 universidades de 40 países.