Comida

Jonathan Gold, o primeiro critico gastronómico a ganhar um Pulitzer, morreu aos 57 anos

O icónico crítico gastronómico foi diagnosticado com um cancro no pâncreas no início do mês de julho. Terá sido essa doença a causa da morte.

Getty Images for SiriusXM

Jonathan Gold, o primeiro crítico gastronómico a ganhar um prémio Pulitzer (na categoria de crítica), morreu no passado sábado, aos 57 anos.

A notícia foi dada pelo The Los Angeles Times — jornal com quem Gold colaborava mais frequentemente — e refere que a causa da morte terá sido um agressivo cancro no pâncreas que lhe tinha sido diagnosticado no início de julho.

Laura Gabbert, a realizadora do documentário “City of Gold”, que conta a história do crítico norte-americano, diz que não consegue imaginar uma cidade sem ele, “tudo fica estranho, parece que ficámos sem o nosso guia”. “É uma perda tremenda, ainda não consigo meter isto na cabeça”, acrescentou.

As primeiras críticas de Gold foram publicadas no LA Weekly, tendo depois dado o salto para o Times e a Gourmet. Em 2007 venceu o Pulitzer — o mais prestigiado galardão atribuído a jornalistas — pelo trabalho realizado no LA Weekly. Em 2011 voltou a estar entre os finalistas da distinção.

“Nunca existirá outro Jonathan Gold, que será para sempre o nosso brilhante e indispensável guia do paraíso gastronómico que é a cidade de Los Angeles”, afirmou o Mayor da cidade norte-americana, Eric Garcetti. “O Jonathan ganhou prestígio mundial enquanto crítico gastronómico, mas detinha a alma de um poeta cujas palavras ajudavam leitores de todos os lados a perceber a historia e a cultura da nossa cidade”, declarou ainda.

Gold especializava-se em pequenos restaurantes, versões norte-americanas das tascas portuguesas e muitos restaurantes étnicos. Gostava de lhes chamar “restaurantes tradicionais”.

Ruth Reichl, a sua editora no Times e na Gourmet, considerava-o um pioneiro na arte de escrever sobre comida. “O Jonathan percebia que a comida podia ser essencial no processo de unir comunidades, facilitava a nossa familiriazação com ‘o outro'”, escreveu a igualmente icónica editora. “No início dos anos 80, não havia mais ninguém. Ele foi um pioneiro e mudou completamente a forma como se escreve sobre comida”.

No palmarés do norte-americano surgem também várias distinções da James Beard Foundation. Em maio recebeu o Craig Clairborne Distinguished Restaurant Review Award. As suas críticas foram compiladas num livro chamado “Counter Inteligence: Where to Eat in the Real Los Angeles”.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: dlopes@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)