458kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Circo Cardinali anuncia nascimento de camelo raro e deixa recado aos partidos de esquerda

Este artigo tem mais de 3 anos

O Circo Victor Hugo Cardinali anunciou o nascimento de um camelo branco e deixou criticas às iniciativas dos partidos de esquerda que visam proibir o uso de animais em espectáculos circenses.

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Circo Victor Hugo Cardinali anunciou esta segunda-feira o nascimento de uma cria da rara espécie de camelo branco. De acordo com um comunicado do circo, o animal nasceu na madrugada de 17 de julho na quinta do empresário e domador.

Faia – o nome do novo membro – já aprendeu a andar, a mamar e “não estranhou a presença humana”, anunciou a instituição, que se mostra ainda confiante de que o novo camelo “vai ser sem dúvida uma estrela do espetáculo” daqui a uns anos.

“Estes nascimentos são a prova de que o nosso trabalho está a ser bem feito. É triste que alguns dos nossos políticos não queiram ver e prefiram a todo o custo acabar com a vida destes animais sem nunca os terem vindo visita”, afirma Victor Hugo Cardinali Júnior, filho do fundador, no mesmo comunicado.

O texto termina com uma critica aos partidos de esquerda, devido às vários iniciativas que têm o objetivo de proibir o uso de animais em espetáculos circenses: “Numa altura em que alguns partidos de esquerda, influenciados pelo lobby animalista, atacam o circo com afirmações falsas de que o bem-estar animal não existe no Circo em Portugal, o Circo Victor Hugo Cardinali vem mais uma vez contrapor e provar que é possível um circo dar as melhores condições aos seus animais.”.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.