“Madonna estava obcecada por mim”. A ex-modelo Amanda Cazalet, hoje com 53 anos, revelou numa entrevista ao The Sun, que Madonna a perseguiu durante dois anos, depois de terem gravado juntas o videoclipe de “Justify My Love”, com cenas de grande intimidade entre as duas. O vídeo chegou a ser proibido em alguns países e canais de televisão e foi filmado quando a cantora tinha 32 anos e Amanda 25.

“O que ela fez seria atualmente classificado de stalking [perseguição] e a maneira como ela me tratou seria vista como inapropriada”, disse a antiga manequim, que foi descoberta por Madonna depois de um desfile do estilista Jean Paul Gaultier, amigo da cantora. Amanda, agora casada e com dois filhos, disse que as gravações do vídeo foram “um trabalho estranho”.

“Na altura não fiquei ofendida, era bissexual e estava a representar, a ser paga para fazer um trabalho. Não tinha problemas com a minha sexualidade, mas depois quando nos começámos a beijar, a Madonna de repente pôs a língua na minha boca. Eu continuei, estava a ser profissional e ela era a minha chefe”, confessou Amanda, que foi uma modelo de sucesso entre os anos 80 e 90.

Amanda Cazalet revelou também na entrevista que a primeira vez que percebeu que Madonna estaria interessada nela foi quando voltou aos escritórios de Jean Paul Gaultier e tinha à sua espera várias “cartas de amor” da cantora, não podendo ficar com essa correspondência.

Meses depois, a modelo voltou ao mesmo local e lá estavam mais cinco cartas. “Fiquei surpreendida por ela ter continuado, mesmo depois de eu não responder”, sublinhou Amanda, acrescentando que “diziam todas o mesmo”. Face à falta de resposta, Madonna teve outra ideia: enviou uma carta à agência da modelo, em Londres, a convidá-la para sair.

Amanda, como estás? Onde estás? Porque não me ligas? (…) Estar em contacto contigo é como tentar seduzir o Papa! Estou a trabalhar no meu novo filme (…) e estarei em Nova Iorque nas últimas duas semanas de março. Não consegues arranjar um trabalho lá? Tens de me enviar fotografias, muitas fotografias. Acho que és a mulher mais bonita do mundo. Estou ansiosa para te ver de novo. (…) Eu sei que és casada e estás grávida e eu não consigo explicar a minha atração – mas ela está lá. Estou atraída por muito poucas mulheres desta forma. Espero conseguir ver-te. Espero que o teu bebé esteja bem e por favor escreve ou liga!!”, lê-se numa das cartas enviadas por Madonna, agora à venda em leilão.

“Naquela época eu não estava ofendida, mas vendo atualmente ela aproveitou-se de mim porque, afinal de contas, ela era minha chefe”, afirma a ex-modelo. Contou ainda que chegou a ir ao cinema com Madonna e um amigo que ambas tinham em comum. A intérprete de “Like a Virgin” sentou-se ao seu lado na sala, colocou-lhe a mão na perna e terá perguntado: “Acho-te atraente, isso incomoda-te?”. Foi a última vez que as duas se viram.

Não há, até ao momento, qualquer reação de Madonna a esta entrevista.