436kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Abreu Amorim acusado de "demagogia" após comparação entre incêndios na Grécia e Pedrógão

Este artigo tem mais de 3 anos

Deputado do PSD fez paralelismo entre situação dos incêndios na Grécia com Portugal e foi acusado de estar a fazer "demagogia barata" e de "descer baixo" por deputados do Bloco e do PS.

i

TIAGO PETINGA/LUSA

TIAGO PETINGA/LUSA

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O deputado do PSD Carlos Abreu Amorim foi alvo de várias críticas após ter feito uma comparação entre os incêndios dos últimos dias na Grécia e os incêndios que assolaram Portugal em 2017. Na sua página pessoal no Facebook, Abreu Amorim escreveu: “Em 2011, imitámos a bancarrota grega de 2010. Agora são os gregos que nos seguem na tragédia assassina dos incêndios descontrolados — muitas dezenas de mortos, autoridades a agirem sem tom nem som, populações abandonadas, enfim…” O deputado foi prontamente acusado de aproveitamento político por deputados de outras forças políticas. Em declarações ao Observador, Abreu Amorim explica que apenas fez um “paralelismo” e que “não se tratou de nenhum aproveitamento político”.

Na mesma publicação, Carlos Abreu Amorim acrescentava: “Portugal não é a Grécia, dizia-se, e foi verdade durante alguns anos. Agora é mais difícil não voltar a reconhecer semelhanças indesejáveis.

Carlos Abreu Amorim, em declarações ao Observador, justifica esta polémica com a entrada na “silly season” e explica que não “quis fazer aproveitamento político nenhum”, mas apenas “estabelecer um paralelismo” entre a situação portuguesa e a grega, alegando que várias outras pessoas o fizeram.

Deputados de outros partidos rapidamente criticaram as palavras de Carlos Abreu Amorim. A deputada do Bloco de Esquerda Mariana Mortágua acusou o deputado social-democrata de “fazer demagogia barata com a tragédia de um povo”.

A deputada socialista Isabel Moreira também comentou o post de Abreu Amorim, dizendo que “é impossível descer mais baixo”.

No Twitter, o deputado socialista André Pinotes Batista foi mais subtil e colocou dois versos da música “Os vampiros” de Zeca Afonso, sugerindo que o deputado do PSD se está a aproveitar da tragédia de outros para proveito político.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.