Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Militares israelitas abateram, esta terça-feira, um avião de combate da Síria que entrou no espaço aéreo israelita. O avião caiu perto dos montes Golã.

O jato Sukhoi-24 chegou a atravessar dois quilómetros do espaço aéreo de Israel, quando foram lançados dois mísseis para intercetar o avião, confirmaram as forças de defesa de Israel, através do Twitter.

As autoridades disseram ainda que “desde esta manhã tem havido um aumento nos combates internos na Síria e da atividade da Força Aérea Síria”, acrescentando que vão continuar “a operar contra a violação do acordo de separação de forças de 1974”. Não há qualquer informação sobre os pilotos do avião.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Algumas pessoas filmaram os rastos de fumo vistos do norte de Israel depois do lançamento dos misseis e já colocaram na Internet.

Segundo o Haaretz, o exército israelita disse que o avião sírio descolou de uma base perto de Hama, na Síria, que já foi alvo de, pelo menos, dois ataques aéreos. Alguns residentes do norte de Israel, perto da fronteira com a Síria, dizem ter ouvido explosões e visto misseis serem disparados.

De acordo com um porta-voz das autoridades israelitas, Jonathan Conricus, citado pela CNN, antes do lançamento o país terá comunicado com a Rússia para garantir que o avião era sírio e não parte da força aérea russa.

Esta é a segunda vez que a força aérea de Israel abate um avião sírio desde 1985. A última foi em 2014.