Um catamarã turístico com 52 pessoas a bordo incendiou-se esta terça-feira enquanto fazia o percurso entre a cidade de Grove e a ilha da Toxa, em Pontevedra, na Galiza, Espanha. Segundo o Jornal de Notícias, que cita uma fonte do gabinete do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, dois portugueses ficaram feridos e foram transportados para o hospital de Pontevedra, mas já tiveram alta.

De acordo com a agência EFE, o fogo começou quando a embarcação colidiu com uma plataforma flutuante para o cultivo de mexilhões, por motivos que ainda não são conhecidos. Vários tripulantes sofreram queimaduras graves e alguns ter-se-ão lançado ao mar para fugir às chamas.

O incêndio resultou em 37 pessoas feridas, cinco com gravidade, entre os quais dois com a classificação médica de “queimaduras graves”, segundo a agência noticiosa espanhola EFE.

Os demais 32 feridos foram atendidos por queimaduras leves, princípio de hipotermia e ataques de ansiedade e 14 pessoas saíram ilesas segundo a EFE, que refere a existência de 51 pessoas a bordo do catamarã, enquanto a Agência Galega de Emergências (AXEGA) continua a assinalar 52 pessoas, quatro das quais são tripulantes da embarcação.

As forças de segurança espanholas já avançaram diversas causas para o acidente, como uma explosão no interior do catamarã relatada por várias testemunhas, que terá levado a uma colisão contra uma embarcação mais pequena. Outra hipótese levantada é a de o incêndio ter deflagrado depois de uma colisão do catamarã com a embarcação.

A conselheira do Mar de Galiza, Rosa Quintana, afirmou que o incêndio começou pouco depois da saída do catamarã do porto. Alguns passageiros explicaram que ouviram uma explosão e saltaram para a água ao verem as chamas.

O jornal espanhol ABC indica que ao local acorreram ambulâncias de quatro localidades diferentes, unidades móveis de suporte vital avançado e um helicóptero médico. Além dos elementos da Proteção Civil, dos bombeiros e da equipa de salvamento da polícia marítima que estiveram envolvidos na evacuação do catamarã, vários barcos de pesca e de recreio que estavam na zona ajudaram a resgatar os feridos e combater o incêndio.

A ilha da Toxa, em Pontevedra, é um local turístico de elite em Espanha. Era nesta ilha que o Benfica realizava os estágios de pré-época quando o espanhol José Antonio Camacho era o treinador dos encarnados.