A companhia aérea irlandesa Ryanair anunciou esta quarta-feira a redução de 20% da sua frota em Dublin, Irlanda, ameaçando 300 postos de trabalho, relacionando a medida com a queda das reservas e à greve dos pilotos no país.

A companhia, de preços de baixos custos, indica que a medida foi já comunicada à bolsa de Londres. O grupo acrescenta que vai dar prioridade às atividades na Polónia.

Em Dublin, a Ryanair vai passar assim a dispor de 24 aparelhos sendo que atualmente tem 30 aviões na capital irlandesa. A medida põe em causa os postos de trabalho de 100 pilotos e de 200 elementos do pessoal de cabina.