Rio Tejo

Trabalho de remoção de lamas no rio Tejo fica concluído dentro de uma semana

296

Os trabalhos de remoção de lamas no rio Tejo, junto às Portas de Ródão, vão ficar concluídos dentro de uma semana, depois de já terem sido retirados 75 mil metros cúbicos de matéria orgânica.

ANTÓNIO JOSÉ/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Os trabalhos de remoção de lamas no rio Tejo, junto às Portas de Ródão, vão ficar concluídos dentro de uma semana, depois de já terem sido retirados 75 mil metros cúbicos de matéria orgânica, foi esta quinta-feira anunciado.

“Nesta operação, foram retirados até ao momento cerca de 75 mil metros cúbicos, num total que prevemos de 90 mil metros cúbicos. Portanto, algures durante a próxima semana, princípio da seguinte, daremos esta operação por concluída. Retiramos todas as lamas do fundo do rio Tejo, ficando o rio limpo”, explicou à agência Lusa o presidente do Conselho de Administração da EPAL — Empresa Portuguesa das Águas Livres, José Manuel Sardinha.

Este responsável falava durante uma visita ao local promovida pelo município de Vila Velha de Ródão e que reuniu os membros da Assembleia Municipal. A operação “Tejo Limpo”, cujo valor se estima em 1,7 milhões de euros, iniciou-se em 18 de junho.

“As lamas estão a ser colocadas dentro dos ‘geotube’, com uma qualidade de água devolvida ao rio de excelente qualidade. Eu diria que é uma operação inovadora no país e marcante a nível mundial”, afirmou. O responsável da EPAL sublinhou que se prepararam para tudo e, caso houvesse necessidade, poderiam ser colocados mais ‘geotube’ no terreno para armazenar e secar as lamas retiradas do Tejo.

“Preparamo-nos para tudo, basicamente. Temos ainda área disponível para, no caso de se encontrar mais lama, se recorrer a esses espaços. Não foi esse o caso. Preparamo-nos para todas as eventualidades. Reunimos um conjunto significativo de técnicos de elevado nível e de empresas portuguesas, e esta é uma operação de sucesso”, frisou.

José Manuel Sardinha adiantou que tudo aquilo que foi feito em Vila velha de Ródão vai ser apresentado em outubro, no Japão, no Congresso Mundial da Água, evento que reúne mais de cinco mil técnicos do setor da água de todo o mundo. Já o presidente da Câmara de Vila Velha de Ródão, Luís Pereira, explicou que a operação está na sua reta final e que as melhores expectativas foram superadas.

“Ficou provado que não só se justificava fazer esta operação, como foi bem planeada e executada e acho que hoje temos todos os motivos para estarmos satisfeitos com o trabalho que aqui foi feito. E Vila Velha de Ródão deu um bom exemplo neste virar de página que estamos a fazer na relação com o Tejo”, sustentou. O autarca disse ainda que sempre esteve preocupado em ser parte da solução.

“Sempre estivemos preocupados em ser parte da solução e em fazer o nosso trabalho. Houve aqui muito oportunismo, muitas pessoas que procuraram sempre dar contornos dramáticos ao problema. Nós mantivemos a serenidade que devíamos manter e a preocupação em resolver o problema para que se encontrassem as boas soluções. Foi essa a nossa preocupação”, concluiu.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)