Livros

Marcos Balesteros é o vencedor da primeira edição do Prémio Design do Livro

288

O 'designer' português Marco Balesteros é o vencedor do Prémio Design de Livro, no valor de cinco mil euros, pelo trabalho na obra "Composição em Tempo Real: Anatomia de uma decisão".

Autor
  • Agência Lusa

O ‘designer’ português Marco Balesteros é o vencedor da primeira edição do Prémio Design de Livro, no valor de cinco mil euros, pelo trabalho desenvolvido na obra “Composição em Tempo Real: Anatomia de uma decisão”, foi esta sexta-feira anunciado.

“O júri decidiu, por unanimidade, atribuir o Prémio Design de Livro, referente a obras publicadas entre maio de 2017 e abril de 2018, a Marco Balesteros, pelo design da obra ‘Composição em Tempo Real: Anatomia de uma decisão’, com textos de João Fiadeiro, David-Alexandre Guéniot e Romain Bigé, publicado pela Ghost Editions”, refere a Direção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas (DGLAB), num comunicado enviado esta sexta-feira à agência Lusa.

O projeto gráfico vencedor, salientou o júri, “partindo do título do próprio livro, traduz de forma pertinente o conteúdo no objeto final”.

A edição oferece uma interação múltipla entre leitor e livro, seguindo a lógica do próprio processo de trabalho do artista como performer. De forma simples e elegante, com uma encadernação que surpreende, a cuidadosa escolha de materiais ajuda a distinguir os diferentes conteúdos e perspetivas, a realçar as várias leituras possíveis e a relação entre desenho, texto e ação”, lê-se no comunicado divulgado esta sexta-feira.

O júri atribuiu ainda duas menções honrosas, no valor de 1.500 euros cada uma, a “Ana/Propósito/Purpose”, com ‘design’ de Márcia Novais, publicado por Ricardo Nicolau/edição de autor, e “Fiapo”, com ‘design’ e edição da Item Zero.

Para o júri, a obra com ‘design’ de Márcia Novais “apresenta um jogo rigoroso entre forma e conteúdo, definido a partir da letra A” e “através da variação de escalas e ritmos da própria trama da letra, o grafismo impõe uma leitura absoluta, em contra fibra”.

Em “Fiapo”, considera o júri, “a leveza do desenho é o fio condutor que contrasta com a proporção do objeto, uma forma aparentemente sólida num paralelepípedo de papel espesso, e usa a página em branco como espaço onde imagem e texto coabitam de forma lúdica”. Além disso, “cuidadosamente impresso em técnicas tradicionais, culmina numa encadernação contemporânea, com bons acabamentos”.

Além destes três prémios, o júri distinguiu mais 17 livros, “com vista à competição internacional Best Book Design From All Over the World, da Stiftung Buchkunst, também selecionados por unanimidade, que atendem a uma grande variedade de formas, de temas (arquitetura, banda desenhada, fotografia, ilustração, catálogos de arte, etc.) e de linguagens gráficas”.

Esta seleção, salienta, “espelha ainda, além da qualidade do design, o cuidado na produção e valoriza o risco e a inovação presentes nas obras selecionadas”. Os três premiados também são incluídos na participação portuguesa na competição Best Book Design From All Over the World, da fundação alemã Stiftung Buchkunst.

O júri da primeira edição do Prémio Design de Livro foi constituído por Arne Kaiser, Filipa Valladares, Isabel Garcez e Rui Oliveira. Nesta edição, foram avaliadas 195 obras, com ‘design’ de 133 entidades individuais ou coletivas.

O Prémio Design do Livro foi criado em novembro pelo Ministério da Cultura, com o objetivo de “valorizar áreas de criação diretamente ligadas à produção do livro na sua qualidade de objeto físico”.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Venezuela

Um objeto imóvel encontra uma força imparável

António Pinto de Mesquita

Num dos restaurantes mais trendy de Madrid ouve-se o ranger de um Ferrari que para à porta. Dele sai um rapaz novo, vestido com a última moda. Pergunta-se quem é. “É filho de um general venezuelano”.

Enfermeiros

Elogio da Enfermagem

Luís Coelho

Muitos pensam que um enfermeiro não passa de um "pseudo-médico" frustrado. Tomara que as "frustrações" fossem assim, deste modo de dar o corpo ao manifesto para que o corpo do "outro" possa prevalecer

Poupança

O capital liberta

André Abrantes Amaral

É do ataque constante ao capital que advêm as empresas descapitalizadas, as famílias endividadas e um Estado sujeito a três resgates internacionais.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)