À terceira foi de vez: o presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting aceitou hoje as assinaturas para a realização de uma Assembleia Geral extraordinária, antes de 8 de agosto, mas voltou a rejeitar a candidatura de Bruno de Carvalho, depois de se ter recusado a receber qualquer um dos documentos nos dois últimos dias. A informação foi dada por Nuno Sousa, sócio leonino e líder da petição, que deixou várias acusações à forma como Jaime Marta Soares e a vice-presidente da Mesa da Assembleia Geral, Eduarda Proença de Carvalho, o receberam, tendo tentado alterar o auto de receção das assinaturas por um ato de entrega.

“Na entrega das assinaturas, pedimos um auto de receção das mesmas e começaram a destratar-me, mas já estava à espera. Fiz a contabilização das páginas (777), Eduarda Proença de Carvalho foi aos serviços e, quando voltou para a sala, entregou-nos o auto mal preenchido”, explicou Nuno Sousa à comunicação social.

Sporting. Sócios que pedem AG para validar todas as candidaturas impedidos de entrar nas instalações do clube

Segundo o sócio leonino, Jaime Marta Soares realizou várias tentativas de provocação, o que acabou por motivar uma chamada para a Polícia de Segurança Pública por parte de Nuno Sousa.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Nisto, Marta Soares deu como terminada a reunião e deu ordem à segurança para me colocar fora da sala. Isto tudo numa tentativa de nos provocar, a elevar a voz. O auto de entrega teria de ser de receção e o nível baixou, comprimiram-me o espaço. Tive que chamar a polícia, porque me senti coagido e não conseguiram os seus intentos. Quando a polícia chegou, Jaime Marta Soares transformou-se naquele avozinho querido que vemos na televisão, mas posso garantir aos sócios do Sporting que ele é o lobo mau”, declarou.

Bruno de Carvalho volta à carga “pela liberdade e pela democracia”: nova tentativa de entrega das assinaturas marcada para as 17h

Já com a PSP no local, Nuno Sousa afirma que “a atitude de Jaime Marta Soares mudou completamente”, tendo acabado por preencher o auto de receção de forma devida. Por outro lado, nem tudo correria segundo as intenções do sócio leonino: Nuno Sousa pretendia entregar também a candidatura de Bruno de Carvalho às eleições presidenciais do Sporting, mas, mais uma vez, Jaime Marta Soares rejeitou tal ato.

“O próximo passo foi a lista com mais de 1.500 votos para tentar entregar a candidatura de Bruno de Carvalho. Não consegui fazê-lo porque Jaime Marta Soares disse que tinha de marcar uma reunião com ele e informá-lo, mas, na verdade, só tinha que passar um auto da mesma forma”, explica Nuno Sousa.

Depois de Luís Figo ter anunciado esta sexta feira que não seria candidato às eleições presidenciais do Sporting, marcadas para dia 8 de Setembro, para já, continuam a ser oito os candidatos que anunciaram ir a votos: João Benedito, Frederico Varandas, Pedro Madeira Rodrigues, Carlos Vieira, Fernando Tavares Pereira, Dias Ferreira, Zeferino Boal e Bruno de Carvalho.