Séries

Netflix quer nova temporada de “Master of None” assim que Aziz Ansari “estiver pronto”

Depois de Aziz Ansari ter sido acusado de abuso sexual no início deste ano, a Netflix anunciou que quer avançar com uma nova temporada de "Master of None" assim que o ator "estiver pronto".

Getty Images

Autor
  • Catarina Gonçalves Pereira
Mais sobre

A Netflix quer dar continuidade à série “Master of None”, criada por Aziz Ansari e Alan Yang, lê-se na revista The Cut. O anúncio foi feito pela vice-presidente de séries originais da plataforma, Cindy Hollande, durante um painel da Television Critics Association, no domingo.

Certamente pensámos no assunto e ficaríamos felizes de fazer outra temporada da série “Master of None”, assim que Aziz estiver pronto”, afirmou Cindy Hollande, sublinhando que ainda não falou com o ator sobre o assunto.

Depois da segunda temporada, Aziz Ansari, que também faz parte do elenco da série, disse à imprensa não ter a certeza sobre as próximas temporadas. Em janeiro, já depois de ter ganhado o Globo de Ouro para Melhor Ator, foi acusado de abuso sexual, depois de ter aparecido na cerimónia com o pin de apoio ao movimento #MeToo, que luta contra o assédio sexual.

Recorde-se que, recentemente, a empresa também teve de lidar com as acusações de assédio e abuso sexual contra o ator Kevin Spacey, o protagonista de “House of Cards”. Quando questionada sobre o ambiente de trabalho, a vice-presidente garantiu que a prioridade da empresa é “garantir que todos os envolvidos estejam seguros, felizes e saudáveis”.

“Os acontecimentos do ano passado criaram ainda mais consciencialização sobre possíveis problemas que possam acontecer no meio”, concluiu, referindo-se ao escândalo sexual de Hollywood, que foi desencadeado pelas acusações contra o produtor norte-americano Harvey Weinstein.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)