O último filme dos Monty Pyhton saiu há 35 anos, mas ainda existem cenas (ou esboços delas) que nunca foram reveladas. Um dos membros do grupo de comédia britânico entregou o espólio de mais de 20 anos de trabalho à Biblioteca Britânica (em Londres), que agora os vai tornar públicos.

Em 2017, Michael Palin entregou mais de 50 cadernos de notas com todo o material que escreveu entre 1965 e 1987. Entre dezenas de ideias que nunca chegaram a ser usadas, estão dois esboços de cenas para o filme “Em Busca do Cálice Sagrado” de 1975, revelou o jornal The Times.

No arquivo pessoal de Michael Palin, agora com 75 anos, estão esboços de cenas que nunca foram usadas por serem demasiado controversas. Tão controversas que hoje em dia ainda são consideradas ousadas. Entre elas, esboços de cenas do filme “A vida de Brian”, de 1979, que poderiam ter justificado que o filme fosse banido. O jornal britânico prometeu revelar, esta quinta-feira, o conteúdo do arquivo em relação a este filme.

Se nunca viu “Em Busca do Cálice Sagrado” pode vê-lo aqui ou ficar com uma seleção de cinco cenas em baixo.

Palin que escrevia normalmente com Terry Jones, outro membro do grupo, contou que quando as coisas estavam a correr bem produziam uma série de material e muito dele não chegava a ser utilizado. “O ‘Cálice Sagrado’ ganhou forma aos poucos e no início tinha de longe muito mais ideias do que aquelas que acabaram no ecrã, porque tínhamos de ter uma narrativa.”

O comediante não consegue explicar porque é que não usaram essas cenas nos filmes. Na verdade, não pegava nesse material desde que ele tinha sido escrito. Voltar a ouvir falar deste material tem sido uma descoberta também para ele.

Além de Palin e Jones, os Monty Python contavam ainda com Graham Chapman, John Cleese, Terry Gilliam e Eric Idle.