Álcool

Álcool. Abstémios de meia-idade com risco mais elevado de demência, diz estudo

3.888

Pessoas de meia-idade que deixam de beber podem apresentar um risco mais elevado de desenvolver demência do que aquelas que bebem moderadamente, alerta um novo estudo.

iStockphoto/flyparade

Um estudo que acompanhou mais de nove mil londrinos, com idades compreendidas entre 35 e 55 anos, mostrou que quem se abstêm de álcool a meio da vida pode um ter maior risco de desenvolver demência nos anos seguintes, isto comparativamente com quem bebe moderadamente. A investigação que acompanhou a saúde de funcionários públicos sugere ainda que as pessoas que bebem em excesso, acima dos limites recomendados para homens e mulheres, também correm riscos elevados, escreve o britânico The Guardian.

O estudo, publicado no British Medical Journal (BMJ), apresentou os seguintes resultados: a abstinência na meia-idade estava associada a um aumento do risco de demência em 45%, comparativamente com as pessoas que consumiam uma a 14 unidades de álcool por semana, isto é, que apresentavam padrões de consumo moderado; abstémios de longa duração e pessoas com uma diminuição no consumo de álcool também tinham um risco elevado.

O consumo de álcool foi medido ao longo do tempo e os participantes foram acompanhados por uma média de 23 anos — nesse período de tempo, um total de 397 casos de demência foram registados. Segundo os investigadores, de origem francesa e britânica, o aumento do risco de demência em abstémios poderá dever-se, em parte, ao maior risco de doenças cardiometabólicas registadas neste grupo. Do outro lado da barricada, também os bebedores excessivos apresentaram um risco elevado de demência que aumentava quanto mais uma pessoa bebesse — a cada sete unidades extra por semana, o risco de demência aumentava em 17%.

“Nós mostrámos que tanto a abstinência de álcool a longo prazo como o consumo excessivo pode aumentar o risco de demência”, dizem os autores do estudo, da University College London e do instituto francês de saúde Inserm. “Tendo em conta que o número de pessoas a viver com demência deverá triplicar até 2050, e a ausência de uma cura, a prevenção é a chave.”

No que a consumo moderado diz respeito, Conceição Calhau, investigadora anteriormente consultada pelo Observador, chegou a explicar que, apesar de este variar consoante a idade, o sexo e a composição corporal de cada um, o homem deve beber até um copo e meio de vinho tinto por dia e a mulher apenas uma unidade.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: acmarques@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)