Duas pessoas morreram esta sexta-feira em Múrcia e Barcelona e uma terceira encontra-se em estado grave por um golpe de calor, num dia em que as elevadas temperaturas que atingem Espanha registaram uma subida generalizada.

O departamento de Saúde de Múrcia anunciou esta sexta-feira a morte de um homem de 78 anos por um golpe de calor enquanto trabalhava na sua quinta, após a morte de um trabalhador de 48 anos que morreu na terça-feira também devido às elevadas temperaturas.

Nesta mesma região, um homem de 55 anos foi hospitalizado em estado muito grave após sofrer uma insolação e golpe de calor.

Em Barcelona, um homem de meia idade faleceu por um golpe de calor, após ser localizado em plena rua e com sangue na boca, anunciou a Proteção Civil da Generalitat, o governo autónomo catalão.

Rubén Del Campo, porta-voz do serviço meteorológico estatal (Aemet), referiu que esta primeira vaga de calor do verão “vai permanecer até segunda-feira, apesar de os termómetros baixarem um pouco no sábado e domingo”.

As temperaturas em Espanha estão a ser particularmente elevadas na Andaluzia “com valores que ultrapassaram os 44 e 45 graus” em regiões atravessadas pelos rios Guadiana e Guadalquivir.