O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, voltou a elogiar este domingo, em Oliveira do Hospital, a força e a determinação das populações afetadas pelos incêndios de outubro de 2017.

O chefe de Estado falava no final da terceira etapa da Volta a Portugal, que ligou Sertã (distrito de Leiria) a Oliveira do Hospital (distrito de Coimbra), numa distância de 175,9 quilómetros, percorrendo muitos dos concelhos afetados pelos incêndios de junho e outubro de 2017.

O Presidente da República, que esteve acompanhado do ministro da Educação e do secretário de Estado do Desporto, considerou “único” o ambiente gerado em torno da Etapa Vida da Volta a Portugal.

“É um grande momento de solidariedade, de gesto pela vida e pelo futuro. Este ambiente é único”, salientou o chefe de Estado em declarações aos jornalistas, que se encontra de férias pelos territórios afetados pelos graves incêndios de junho e outubro de 2017.

Para o Presidente da República, “é único a ideia da etapa pela vida e da solidariedade, é único o esforço e a coragem de quem organizou e a forma como o país esteve a vibrar com esta etapa”. “Isso é fundamental, pois é também o sentido desta etapa. É a solidariedade do país todo, porque a Volta a Portugal é um símbolo de unidade nacional em relação a esta região”, frisou.

O presidente da República considerou ainda que as medidas [do Governo] de prevenção aos incêndios florestais estão a funcionar, destacando também o “grande esforço das populações”.

Marcelo Rebelo de Sousa seguiu para Arganil. No domingo estará em Oliveira do Hospital. “Depois irei a Tábua e Góis. Ando por aí”, sublinhou.