As autoridades da Venezuela ordenaram às operadoras locais de televisão por cabo a suspensão da emissão da Deutsche Welle (DW-TV) durante a transmissão de um documentário sobre a emigração venezuelana em tempos de crise.

A ordem veio da Comissão Nacional de Telecomunicações da Venezuela (Conatel), segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Imprensa (SNTP).

“Denunciamos a censura seletiva da Conatel, ao ordenar a suspensão do sinal da DW-TV em espanhol durante a transmissão do documentário ‘Venezuela: A fuga de um Estado falido’. Uma intenção de ocultar a verdade”, acusou o SNTP na sua conta na rede social Twitter, indicando um endereço da Internet para que os venezuelanos pudessem ter acesso ao trabalho censurado.

A suspensão da emissão da DW-TV, através das várias empresas de televisão por cabo, na manhã deste sábado e prolongou-se por 45 minutos, após o que o sinal voltou a ser restabelecido.

Trata-se, segundo a imprensa venezuelana, do primeiro caso de “censura seletiva” a um programa de um canal de televisão uma vez que, no passado, o Governo venezuelano proibiu a transmissão dos canais internacionais NTN24 (Colômbia) e a versão em espanhol da norte-americana CNN.

A ordem da Conatel foi confirmada também na rede social Twitter pelas empresas de televisão por cabo.

A decisão das autoridades venezuelanas está a ser amplamente questionada pelos clientes através das redes sociais.