Em dez meses, Ivo Oliveira atingiu a terceira final consecutiva de uma grande competição de pista e à terceira ainda não foi de vez: após perder as corridas decisivas dos últimos Europeus e Mundiais, o português voltou a ficar com a prata este domingo em Glasgow depois de ser derrotado pelo alemão Domenic Weinstein na final de perseguição individual em ciclismo de pista.

Depois de ter ganho o Campeonato Nacional de Juniores na estrada em 2014, Ivo Oliveira conseguiu duas medalhas de prata na pista em grandes competições: no Europeu de 2017 (Alemanha) e no Mundial deste ano (Holanda), ambos com Filippo Ganna. Também em 2018, o corredor conseguiu vencer o contrarrelógio do Nacional Sub-23 de Estrada.

O gaiense assegurara esta manhã de domingo um lugar na final da competição após completar o contrarrelógio de quatro quilómetros em 4.13,600, bem à frente do italiano Filippo Ganna, campeão mundial e europeu. Oliveira ficou com o segundo melhor tempo, apenas atrás do germânico que fez a marca de 4.13,073. Ainda em relação às eliminatórias que se disputaram esta manhã na Escócia, o russo Alexander Evtushenko (4.16,028) e o suíço Claudio Imhof (4.16,658) tinham garantido uma vaga no confronto que iria decidir a medalha de bronze da competição, com o helvético a conseguir depois ao pódio.

Ciclista Ivo Oliveira disputa ouro na perseguição individual dos Europeus de ciclismo de pista

Antes desta prova, na passada sexta-feira, Ivo Oliveira tinha terminado também nestes Campeonatos da Europa em 15.º lugar a prova de scratch. Roman Gladysh, da Ucrânia, foi o melhor no final das 60 voltas de prova (ou 15 quilómetros), à frente do francês Adrien Garel e do suíço Tristan Marguet.