Um mulher de 28 anos foi este domingo encontrada depois de ter sido mantida numa gruta durante 15 anos por um xamã local. O homem de 83 anos terá raptado a rapariga quando esta tinha 13 anos e convenceu-a de que estava possuída por um espírito.

A BBC conta que em 2003 a rapariga foi levada ao xamã – conhecido na ilha de Sulawesi, região onde viviam, por ser um curandeiro e praticar magia negra – para realizar um tratamento. De acordo com a polícia indonésia, Jago, como é conhecido, terá levado a rapariga para casa e violou-a. Nesse mesmo ano, a jovem indonésia desapareceu.

Contactado pela família, Jago disse que a rapariga tinha partido para Jacarta, a capital da Indonésia, à procura de emprego. Os familiares procuraram-na durante anos mas acabaram por dá-la como desaparecida.

Agora, já com 28 anos, a rapariga foi encontrada numa gruta onde terá vivido nos últimos 15 anos. Violada repetidamente, foi convencida pelo xamã de que estava possuída por um espírito e teria de permanecer com ele para ficar curada.

“A vítima aparenta ter sofrido uma lavagem cerebral. Ficou com medo de fugir e conhecer outras pessoas porque estava a ser controlada pelo espírito”, explicou um habitante da ilha de Sulawesi ao Jakarta Post.

O xamã, que foi entretanto detido pelas autoridades indonésias, enfrenta acusações de abuso sexual de menores e sequestro e pode ser condenado a uma pena de prisão de 15 anos.