País

Bruxelas prolonga ajudas de Estado à banca portuguesa até 9 de fevereiro

A Comissão Europeia decidiu prolongar até 9 de fevereiro de 2019 as ajudas de Estado à banca portuguesa e a garantia ao financiamento concedido através do Banco Europeu de Investimento.

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A Comissão Europeia decidiu esta quinta-feira prolongar até 09 de fevereiro de 2019 as ajudas de Estado à banca portuguesa e a garantia ao financiamento concedido através do Banco Europeu de Investimento (BEI). Aprovado pela primeira vez em 2008, o regime excecional é um pacote de emergência destinado a estabilizar os mercados financeiros através da concessão de garantias a operações de financiamento de instituições de crédito elegíveis.

O regime concede garantias do Estado a contratos de financiamento e à emissão de dívida não subordinada de curto e médio prazo das instituições de crédito solventes com sede em Portugal. A segunda ajuda de Estado foi aprovada em junho de 2013 e é um regime de garantia, através do qual o Estado garante aos bancos os empréstimos concedidos através do BEI às empresas em Portugal.

O regime permitirá a continuidade do financiamento concedido pelo BEI à economia real e evitará a rutura do crédito atribuído pelo BEI através de todos os bancos que participam no regime. A Comissão Europeia considera que ambas as ajudas de Estado estão em conformidade com as orientações estabelecidas, em especial, são limitadas no tempo e quanto ao seu âmbito, estando disponíveis numa base não discriminatória.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Saúde Pública

Ainda o tabaco e má legislação

Fernando Leal da Costa

O Governo quer acabar com o fumo de tabaco no SNS – em cujas instituições já é proibido fumar – para depois, com um despacho, propor a criação de espaços para não fumadores... nas zonas ao ar livre.

Web Summit

Explicações de verão /premium

Maria João Marques

Houve quem à esquerda, incluindo alguns deputados, propusesse proibir (o método do costume; é compulsivo) o convite a Le Pen. Mas claro que a expulsão de Alex Jones foi justíssima e motivo de aplauso.

Relações Internacionais

A nova economia política /premium

Manuel Villaverde Cabral

A imprensa diz que o FMI foi ultrapassado pelos acontecimentos e já se identificaram os países que poderão vir a estar na linha de mira dos especuladores. A única defesa de Portugal é a União Europeia

Nicolás Maduro

A Venezuela a ferro e fogo /premium

Diana Soller

Maduro tentará impor a sua vontade, agora que se sente verdadeiramente ameaçado. A oposição sentirá que não tem nada a perder. O que pode, efetivamente, degenerar numa guerra civil.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)