O minuto era o 57, o jogo a final da Supertaça entre o FC Porto e o Desp. Aves. Herrera saiu mal tratado de um lance com Jorge Fellipe, com sangue a escorrer-lhe pelo rosto. O árbitro Luís Godinho nada assinalou, Sérgio Conceição explodiu, disse uma série de impropérios e foi expulso.

Foram exatamente esses impropérios que foram conhecidos esta quinta-feira, no comunicado emitido pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol. Num primeiro momento, o técnico portista disse: “Vocês têm de marcar este tipo de faltas”. Mas o tom subiu depois da ordem de expulsão: “Vocês têm que ter as bolinhas no sítio, c******. Isto não é nada, c******”.

Herrera sangra, Sérgio Conceição explode, Brahimi acalma. A expulsão do técnico portista em três atos

Pelo sucedido, Sérgio Conceição foi multado em 536 euros — na sequência de “protestos e atitude incorreta para com a equipa de arbitragem”, pode ler-se no comunicado. Ainda assim, escapou a uma suspensão que o tiraria do banco de suplentes na partida de estreia nesta edição do campeonato, marcada para o próximo sábado, no Dragão, diante do Desp. Chaves.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Vítor Bruno, adjunto do FC Porto, foi também multado, mas em 230 euros, por não ter marcado presença na flash interview e na sala de imprensa — algo a que estava obrigado na sequência da expulsão do treinador.

Entretanto, o Benfica já reagiu ao castigo aplicado ao treinador portista. “Rui Vitória 3 jogos de suspensão. Sérgio Conceição multa. Um início de época com muitas promessas de rigor que rapidamente parecem ceder ao Blue Velvet“, pode ler-se na conta de Twitter do Benfica dirigida à imprensa.