Incêndios

Incêndios. Portugal prescindiu de ajuda italiana um dia antes de Monchique

260

Portugal colocou meios aéreos italianos -- dois aviões Canadair -- em espera na véspera do incêndio em Monchique. Dois dias depois pediu ajuda a Espanha, recebendo três aviões Canadair.

AFP/Getty Images

O Governo português dispensou a ajuda de meios aéreos italianos na véspera do incêndio Monchique. Os dois aviões Canadair foram disponibilizados no âmbito do Mecanismo Europeu de Proteção Civil.

A notícia é avançada pelo Diário de Notícias (DN), que afirma que Portugal terá ativado este mecanismo comunitário preventivamente no início do mês. Na altura, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocava 36 concelhos do país em “alerta máximo de incêndio” e previa uma onda de calor com os termómetros a passar os 40ºC.

“Portugal acionou preventivamente o Mecanismo Europeu de Proteção Civil, antecipando a possibilidade de ter de reforçar o dispositivo de meios aéreos devido ao risco de incêndio previsto para todo o território continental”, esclareceu o Ministério da Administração Interna ao jornal DN.

Em resposta a Bruxelas, Itália disponibilizou dois aviões Canadair. No comunicado emitido pela Proteção Civil italiana no dia 1 de agosto, o país diz-se “disposto a enviar” os meios aéreos e “um representante do Departamento Italiano de Proteção Civil e do Corpo Nacional de Polícia” para apoiar os pilotos e facilitar o contacto com as autoridades portuguesas. No mesmo comunicado, Itália garante que a dispensa dos aviões teve “em consideração as necessidades relacionadas ao território nacional [italiano], garantindo a eficiência inalterada da frota aérea do Estado para a gestão de incêndios na Itália”.

O envio dos meios aéreos chegou a ser dado como certo pelos meios de comunicação italianos, que na segunda-feira noticiavam que os aviões já se encontravam a caminho do nosso país. Contudo, no no dia 2 de agosto (véspera do início do incêndio de Monchique), Portugal terá colocado os meios italianos em “standby”.

Na sequência do incêndio de Monchique, o governo português acabou por pedir ajuda a Espanha, o que se concretizou no envio de três aviões Canadair no dia 4 de agosto (um dia depois de o incêndio de Monchique ter deflagrado. “A opção foi por dar preferência a aviões Canadair a operar a partir de Espanha, imediatamente disponíveis e com menores exigências logísticas”, justificou a fonte do Ministério da Administração Interna contactada pelo DN.

Nesta sexta-feira, após sete dias de intenso combate às chamas, o incêndio foi dado como controlado. De acordo com a Proteção Civil, já não existem frentes ativas e ocorrem agora operações de rescaldo. No total, arderam 28.500 hectares, 41 pessoas ficaram feridas e pelo menos 50 habitações ficaram destruídas.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Partidos e Movimentos

Seja bem-vinda, "Iniciativa Liberal"

Mário Pinto

Saudamos o Manifesto da Iniciativa Liberal, mesmo não partilhando muitas das suas propostas. Saudamos em especial a defesa do princípio da subsidiariedade, base para a "democratização da democracia".

Venezuela

Um objeto imóvel encontra uma força imparável

António Pinto de Mesquita

Num dos restaurantes mais trendy de Madrid ouve-se o ranger de um Ferrari que para à porta. Dele sai um rapaz novo, vestido com a última moda. Pergunta-se quem é. “É filho de um general venezuelano”.

Enfermeiros

Elogio da Enfermagem

Luís Coelho

Muitos pensam que um enfermeiro não passa de um "pseudo-médico" frustrado. Tomara que as "frustrações" fossem assim, deste modo de dar o corpo ao manifesto para que o corpo do "outro" possa prevalecer

Poupança

O capital liberta

André Abrantes Amaral

É do ataque constante ao capital que advêm as empresas descapitalizadas, as famílias endividadas e um Estado sujeito a três resgates internacionais.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)