Síria

Mais de 20 mortos em ataques aéreos no norte da Síria

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos, uma ONG sedeada no Reino Unido, pelo menos 14 civis, entre os quais três crianças, morreram num ataque aéreo à localidade de Orm al-Kubra, a oeste de Alepo.

ATEF SAFADI/EPA

Autor
  • Agência Lusa

Pelo menos 24 pessoas morreram esta sexta-feira na sequência de bombardeamentos a várias localidades controladas pelos rebeldes nas províncias de Alepo e Idleb, no norte da Síria, indicou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Segundo a organização não-governamental (ONG), pelo menos 14 civis, entre os quais três crianças, morreram num ataque aéreo à localidade de Orm al-Kubra, no oeste de Alepo. O raide aéreo fez igualmente “dezenas de feridos”, embora o OSDH não tenha especificado o número.

Também no norte da Síria, aviões e helicópteros das forças do Presidente sírio, Bashar al-Assad, bombardearam diversas localidades no sul da província de Idleb, nos quais morreram pelo menos oito civis e pelo menos 45 ficaram feridos.

Os bombardeamentos atingiram as localidades de Khan Shikhun e Al-Tah, ambas situadas no sul de Idleb. A ONG indicou que o número de mortos poderá aumentar devido à existência de feridos em estado grave.

Em finais de julho, Assad assegurou que a libertação da província de Idleb, último reduto da oposição armada síria, é uma prioridade para o exército sírio. “Agora, Idleb é o nosso objetivo, mas não só”, disse Assad numa entrevista a um órgão de comunicação social russo.

O exército sírio e seus aliados conseguiram nas últimas semanas tomar definitivamente o sudoeste do país, onde ainda operavam ‘jihadistas’ do grupo extremista Estado Islâmico (EI), e prossegue uma campanha na província meridional de Sueida para “acabar com elementos desse grupo terrorista”.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
PS

O terrível regresso da "Europa da troika" /premium

Miguel Pinheiro

Nas eleições europeias, o PS é contra a "Europa da troika", contra a "Europa dos populistas" e contra a "Europa do Brexit". Ou seja: é uma soma de confusões, contradições e baralhações.

Venezuela

Um objeto imóvel encontra uma força imparável

António Pinto de Mesquita

Num dos restaurantes mais trendy de Madrid ouve-se o ranger de um Ferrari que para à porta. Dele sai um rapaz novo, vestido com a última moda. Pergunta-se quem é. “É filho de um general venezuelano”.

Venezuela

Um objeto imóvel encontra uma força imparável

António Pinto de Mesquita

Num dos restaurantes mais trendy de Madrid ouve-se o ranger de um Ferrari que para à porta. Dele sai um rapaz novo, vestido com a última moda. Pergunta-se quem é. “É filho de um general venezuelano”.

Enfermeiros

Elogio da Enfermagem

Luís Coelho

Muitos pensam que um enfermeiro não passa de um "pseudo-médico" frustrado. Tomara que as "frustrações" fossem assim, deste modo de dar o corpo ao manifesto para que o corpo do "outro" possa prevalecer

Poupança

O capital liberta

André Abrantes Amaral

É do ataque constante ao capital que advêm as empresas descapitalizadas, as famílias endividadas e um Estado sujeito a três resgates internacionais.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)