Inundações

Pelo menos dois mortos e um milhão de pessoas afetadas por inundações nas Filipinas

O centro e o norte do arquipélago foram as áreas mais afetadas pelas fortes chuvas sentidas durante o fim de semana, de acordo com o último relatório nas Filipinas.

FRANCIS R. MALASIG/EPA

Pelo menos duas pessoas morreram e uma desapareceu nas Filipinas devido a inundações que afetam mais de um milhão de pessoas após a passagem da tempestade tropical Yagi, informaram esta segunda-feira as autoridades.

O centro e o norte do arquipélago foram as áreas mais afetadas pelas fortes chuvas sentidas durante o fim de semana, de acordo com o último relatório do Conselho Nacional para Redução e Gestão de Risco de Desastres nas Filipinas.

Ambas as vítimas mortais afogaram-se dentro da área metropolitana de Manila, onde as chuvas e inundações foram mais graves e o alerta vermelho foi declarado. Do milhão de pessoas deslocadas das áreas afetadas, cerca de 54.680 pessoas estão a receber assistência nos cerca de cem abrigos temporários instalados no país.

Cinquenta casas foram completamente destruídas, cerca de 3.120 sofreram danos parciais, enquanto três estradas no país foram cortadas desde sábado.

A Polícia Nacional das Filipinas mobilizou 2.300 agentes para missões de busca e salvamento em todo o país, no qual foram registadas fortes inundações no mês passado devido à passagem de três tempestades na mesma semana e que causaram uma dezena de mortos.

Embora a tempestade tropical Yagi já não esteja a afetar o território filipino, a agência meteorológica daquele país advertiu esta segunda-feira que são esperadas chuvas fortes nos próximos dias devido à proximidade de uma depressão tropical.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: [email protected]dor.pt
Política Científica

A credibilidade científica da academia

João Pires da Cruz
136

Se não há dinheiro para todos, então esqueçam as não ciências e deem um contrato a Maria Mota. Porque até podemos desculpar a FCT pelo ocorrido, mas dificilmente o poderemos fazer se não for corrigido

Governo

Promete agora, suspende depois /premium

Alexandre Homem Cristo

Nos dossiers Infarmed e descongelamento da carreira dos professores, o governo seguiu um mesmo caminho: prometeu por conveniência, avaliou o impacto, e por fim suspendeu, dando o dito por não dito.

Rússia

Putin pode ser batido em eleições limpas? /premium

José Milhazes

Julgando-se “donos daquilo tudo”, os senhores da Rússia descuidaram-se e criaram um mau precedente, sobretudo num momento em que medidas como o aumento da idade das reformas são fortemente contestadas

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)