Todos queremos notas positivas, mas nos exames. Agora, testes positivos nas análises da Brigada de Trânsito, no que respeita à taxa de álcool no sangue ou à presença de estupefacientes e substâncias proibidas, ninguém aprecia. Mas não o espanhol “El Hombre” que, ao volante da sua máquina, foi aprovado e passou com distinção a tudo e mais alguma coisa.

O polícia nem queria acreditar. É certo que as autoridades foram avisadas para o facto de uma série de condutores estarem a “conduzir visivelmente alcoolizados”, mas a brigada que visitou o local duvidou seriamente do equipamento de controlo quando este apontou para um nível de alcoolemia de 0,60 mg/l. Uma “nota” que valeu a um jovem condutor espanhol, cuja identidade não foi revelada, uma multa de 1.000€.

Mas isso foi apenas o início. Depois de provar que o homem estava bêbado, o agente decidiu analisar o condutor no que respeita a drogas. E se estava à espera de resultados negativos, enganou-se redondamente, pois a máquina quase gastou a bateria de tanto piscar… positivo.

Segundo as informações veiculadas pela polícia de Carcastillo, próximo de Navara e ainda mais próximo do mosteiro de Nossa Senhora de la Oliva, o condutor em questão não snifou nada relacionado com oliveiras, mas aparentemente snifou, fumou e injectou tudo o resto. Basicamente, acusou positivo em canábis, passou com distinção em cocaína, dispensou a oral em metanfetaminas e foi aprovado nos opiáceos. Este cocktail custou-lhe mais 1.500€.