O avistamento de um drone no espaço aéreo utilizado pelo Aeroporto do Porto obrigou à suspensão dos movimentos durante 40 minutos na tarde desta quinta-feira. De acordo com o Jornal de Notícias, um voo da Turkish Airlines foi desviado para Lisboa, enquanto outros tiveram que aguardar, no ar ou em terra, enquanto as autoridades tentavam encontrar o drone.

Citada pelo mesmo jornal, a NAV Portugal, entidade responsável pela gestão do espaço aéreo nacional, “um comandante de um voo que tinha acabado de descolar do Porto reportou ter avistado um drone, a 5 mil pés de altitude [cerca de 1,5 km]”. As autoridades tentaram avisar o objeto, sem sucesso, e as operações de aterragem e descolagem estiveram suspensas entre as 14h10 e as 14h50.

Só no primeiro semestre do ano, a aviação civil reportou 16 incidentes com drones, segundo dados da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), que instaurou 15 processos contraordenacionais em 2017 e outros dois até final de junho deste ano. Este ano o regulador do setor já instaurou dois processos contraordenacionais, mas ainda não apresentou nenhuma denúncia ao Ministério Público.