A polícia autónoma da Catalunha, os Mossos d’Esquadra, abateu esta segunda-feira um homem que entrou na esquadra do município de Cornellà, na província de Barcelona, e está a investigar o caso como “ato terrorista”. O homem entrou no edifício armado e a gritar “Alá é grande”, anunciou a polícia através do Twitter.

O indivíduo tinha intenções homicidas e premeditadas, de acordo com os investigadores, e segurava uma faca com dimensões consideráveis”, pode ler-se no tweet da polícia.

O homem natural da Argélia invadiu a esquadra “pouco antes das seis da manhã” com uma faca na mão. A polícia acredita que o suspeito tinha como objetivo “atacar os agentes” mas nenhum deles ficou ferido. O homem abatido já foi identificado como Abdelouahab Taib, de 29 anos.

Um homem armado com uma arma branca esta manhã entrou na esquadra da Cornellà com o objetivo de atacar os agentes. O agressor foi morto. Os factos aconteceram pouco antes das seis da manhã”, pode ler-se na publicação que os Mossos [d’Esquadra] fizeram no Twitter.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O agente que estava na receção no momento de invasão confrontou o suspeito, detalha o jornal El Mundo. Face às ameaças do argelino, os agentes tiveram de se refugiar em salas privadas nas instalações da esquadra. Tentaram convencer o homem a largar a faca mas sem sucesso. O invasor acabou por ser baleado.

Embora a polícia autónoma da Catalunha acredite que o objetivo do suspeito era “atacar os agentes”, foi aberta uma investigação para determinar os motivos do ataque desta manhã, anunciaram os Mossos d’Esquadra também através do Twitter. Os movimentos anteriores e as impressões digitais do homem abatido estão a ser analisados.

De acordo com o El Mundo, polícia já foi a casa do homem, onde interrogou a mulher de quem se divorciou recentemente. A separação aconteceu depois de o homem ter começado a revelar sinais de radicalização, explicaram os vizinhos ao mesmo jornal. Abdelouahab Taib chegou a Espanha há dois anos e logo depois se casou com uma espanhola que tinha dois filhos de um casamento anterior.

A esquadra do município de Cornellà encontra-se temporariamente encerrada. Os Mossos d’Esquadra emitiram uma ordem interna para que as esquadras reforcem sua segurança, com receio de que novos ataques possam ocorrer.