A gigante petrolífera francesa Total abandonou oficialmente os seus projetos de investimento no Irão, depois do restabelecimento das sanções norte-americanas a este país, anunciou hoje o ministro iraniano do Petróleo. “A Total pôs oficialmente fim ao acordo para o desenvolvimento da Fase 11 do campo de gás de South Pars. Faz agora dois meses que a petrolífera anunciou que iria pôr fim ao contrato”, disse Bijan Namdar Zanghaneh.

Depois do acordo nuclear concluído em 2015 entre Teerão e vários países, os Estados Unidos resolveram restabelecer em 06 de agosto uma primeira série de sanções contra Teerão e advertir os países que mantêm as relações comerciais com o país. Os Estados Unidos deram um prazo de 90 a 180 dias para que as empresas se retirem do Irão e que seja lançada uma nova série de sanções no setor dos hidrocarbonetos, prevista para novembro.

Os países europeus, que assinaram o acordo em 2015 para impedir o Irão de dotar-se de armas nucleares, querem manter o texto do acordo, mas por receio de penalizações dos Estados Unidos, um grande grupo de empresas, como o construtor alemão Daimler, já anunciou a sua retirada do país.