No início da década de 90, no segundo ano do primeiro mandato de Sousa Cintra como presidente do Sporting, os leões apostavam alto e iam ao Brasil buscar um número dez internacional pela canarinha 13 vezes: Careca. O líder leonino não faria por menos e, na apresentação, dava a conhecer o médio ao universo verde e branco: “Temos aqui Careca, que é meio Eusébio e meio Pelé”. Quase duas décadas depois, chega ao Sporting Abdoulay Diaby, avançado de 27 anos proveniente do Club Brugge, que assinou contrato válido com o Sporting para as próximas cinco temporadas. Desta feita, Sousa Cintra baixou as expetativas, mas nem por isso deixou de colocar Diaby num patamar elevado: “É, provavelmente, o mais rápido no futebol português”.

“Estou muito satisfeito com este jogador e acho que os sportinguistas vão ficar muito contentes, vai ser muito importante. É, provavelmente, o jogador mais rápido do futebol português. Tem uma capacidade muito grande, dá profundidade ao ataque. Vai fazer um bom encontro com o Bas Dost para que haja mais golos”, explicou Sousa Cintra, acrescentando: “Está habituado a ser campeão. É um jogador da seleção do Mali, onde é companheiro de Marega. Mas é mais novo e mais rápido. Vai trazer grande contributo às ambições do Sporting”.

Diaby assina pelo Sporting por cinco épocas

A apresentação de Diaby esteve marcada para as 20h45 de segunda feira, mas um imprevisto impediu que se realizasse. A explicação veio hoje e começou por um dado importante: o contrato só foi assinado às duas da manhã. Isto porque, quando já estava tudo resolvido entre Sporting, Brugge e jogador, o clube belga ligou a Diaby (que já se encontrava em Portugal) e recusou-se a pagar uma dívida que tinha para com o jogador e que já estava contratualmente acertada.

Ao contrário do que chegou a ser apontado e que foi prontamente negado por Sousa Cintra, o impasse assistido com a apresentação do maliano nada teve a ver com a notícia de congelamento das contas do Sporting por parte de Bruno de Carvalho. “É uma fumaça muito grande, tentativas que não consigo entender. Lamento bastante que queiram manchar o nome do Sporting e criar confusões. É lamentável que as pessoas tenham esses comportamentos, o Sporting não tem as contas congeladas, está em pleno funcionamento. Quando cheguei, estavam congeladas porque havia falta de pagamento de impostos e Segurança Social, mas esta direção pagou. Está tudo dentro da normalidade e continuará assim”, garantiu o líder leonino.

Informado do desentendimento entre o Club Brugge e Diaby, Sousa Cintra mostrou-se solidário para com o jogador, mas defendeu os interesses do Sporting, não se chegando à frente para cobrir a dívida dos belgas. A situação acabou por ser desbloqueada, mais tarde, e o jogador pôde mesmo assinar contrato e ser apresentado oficialmente como jogador leonino.

Nas primeiras palavras de leão ao peito, Diaby falou em francês e deu conta da alegria vivida neste novo capítulo da sua vida. “Quando apareceu a oportunidade de vir para o Sporting, não hesitei. Sei que o Sporting, o FC Porto, o Benfica e o Sp. Braga são equipas habituadas a jogar nas competições europeias e algumas até já ganharam a Liga dos Campeões. O Sporting tem uma boa equipa, jogadores formidáveis e espero fazer golos, que são importantes para um avançado”, explicou o maliano de 27 anos.

Depois de admitir “gostar da raça e de pessoas com coragem e força”, como Diaby, Sousa Cintra prosseguiu nas confissões, confirmou suspeitas e lançou notícias: “Tenho o maior respeito por jornalistas, em toda a minha vida sempre tive a melhor relação com eles. O N’jié já chegou, está a fazer exames médicos“, confessou Sousa Cintra, não sem antes garantir que “não falava de jogadores antes de assinarem o contrato”; “O Bas Dost tem um problema físico, mas é de uma garra impressionante. Não sabemos se estará disponível ainda, só o departamento médico o dirá“, explicou, confirmando a dúvida em torno do avançado holandês para o encontro de sábado, frente ao Benfica; “O Sturaro voltou para a Juventus, aqui os médicos são profissionais e não facilitaram. A verdade é que já foi operado em Itália e quando estiver em condições volta para o Sporting”, afirmou Sousa Cintra, anunciando a operação do médio transalpino, que deverá ingressar em Alvalade ainda em 2018.

Sturaro “ansioso por começar” experiência no Sporting

No final, Sousa Cintra abriu o jogo sobre o derby de sábado e sobre possíveis reforços a caminho do Sporting (para além do “quase confirmado” N’jié): “Falta um jogador para o meio campo, para substituir o William. Temos alternativas, mas queremos alguém que seja uma mais-valia. Ainda entrarão e sairão jogadores com quem o treinador já não conta”, explicou, continuando: “O Sporting ainda não está no ritmo normal, é pena não estarmos mais avançados na preparação. Vamos à Luz tentar não sair de lá com uma derrota. Querer é poder e sei que os jogadores vão lutar. Estão unidos, é um momento de grande alegria, entusiasmo e confiança e estamos preparados para dar uma alegria à massa associativa do Sporting”.

Entretanto, já depois da apresentação de Diaby, Rúben Ribeiro utilizou a sua conta do Instagram para, através das Histórias, divulgar uma fotografia que pode dar a entender o seu futuro. O jogador, um dos que rescindiu contrato de forma unilateral na sequência do ataque à Academia de Alcochete, ainda não encontrou um novo clube e, a avaliar pela fotografia colocada no Estádio Alvalade, poderá estar para breve o regresso do médio português ao clube leonino.