Mais de um ano depois de ter uma paragem cardíaca em campo, ao serviço do Ajax, o futebolista Abdelhak Nouri acordou e, segundo a família, está a recuperar bem e consegue comunicar.

O centro-campista de 21 anos, que joga no Ajax desde os nove anos, terá acordado do coma no último dia 5 de agosto e, nesta altura, o quadro clínico é considerado estável. Segundo o britânico Mirror, ao sair do estado comatoso foi capaz de reconhecer a família e hoje é capaz de comunicar através de movimentos das sobrancelhas.

Conhecido pela alcunha “Appie”, o promissor futebolista gerou uma onda de solidariedade quando colapsou em campo, durante um jogo amigável, de pré-época, contra o Werder Bremen. Foi vítima de uma arritmia cardíaca e sofreu danos cerebrais significativos, que o deixaram em estado vegetativo nos primeiros dias após acordar do coma induzido. Mas nos últimos dias o quadro estabilizou e a família fala em pequenos progressos graduais.

Algum tempo depois do colapso, foi noticiado que o Ajax e a federação holandesa de futebol tinham, há muito, conhecimento de um problema cardíaco. Em 2014 um exame de rotina terá revelado que “Appie” tinha uma malformação cardíaca perigosa — algo de que família garantiu nunca ter sido informada.

Um irmão, Abderrahim, indicou que “comparando com antes, ele está muito melhor neste momento. O seu estado neurológico é muito mais favorável do que há alguns meses”. Ainda assim, “fisicamente é muito difícil, existe um declínio associado ao facto de estar preso à cama, incapaz de se mover”.

O jovem apenas consegue mover a cabeça, acrescentou a família. “Se lhe pedirmos coisas, como abrir a boca ou mover as sobrancelhas, ele consegue fazer isso”, afirmou o irmão. Contudo, a fragilidade do sistema imunitário está a ser um problema, “como é normal em alguém que sofreu danos cerebrais”.