Um sismo de elevada intensidade atingiu o norte da costa da Venezuela. O Geological Survey dos Estados Unidos aponta para um abalo com magnitude de 7.3 na escala de Richter a uma profundidade 123 quilómetros. O epicentro deste abalo ter-se-á verificado a 20 quilómetros a nordeste de Yaguaraparo, Venezuela.

O sismo, que ocorreu cerca das 17h, hora local, foi sentido em Caracas, a cerca de 500 quilómetros, onde alguns edifícios chegaram a ser evacuados. Os efeitos deste abalo chegaram até na capital da vizinha Colômbia, mas duas horas depois do abalo (e cerca de meia noite em Portugal), as autoridades afirmavam não ter registo de vítimas mortais. A elevada profundidade do abalo pode explicar porque não ocorreram consequências mais trágicas.

O sismo assustou residentes portugueses que chegaram a temer que “o pior” poderia acontecer, optando por sair para as ruas por segurança.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Aqui todos nos assustámos. Eu estava na varanda a tratar de dois papagaios, quando eles começaram a fazer ruídos e a tentar sair da gaiola”, explicou uma portuguesa à Agência Lusa.Maria Freitas, 65 anos e residente em Los Cedros (leste de Caracas) explicou que vive no primeiro andar de um edifício e que quando abriu a porta já os vizinhos estavam nas escadas.

“Sentei-me e liguei a televisão, nesse instante as luzes do teto começaram a mexer e a televisão abanou. Senti que os abanos eram cada vez mais fortes e três grandes vibrações, enquanto as portas batiam. Chamei a minha mulher e fomos para as escadas para a rua”, disse o comerciante João Severim, de 67 anos, residente no centro de Caracas. “Graças a Deus que já passou e todos estamos bem”, sublinhou.

O venezuelano Yefferson Linares, produtor audiovisual, explicou que estava a trabalhar no escritório, quando o edifício começou a tremer.

“Pensei que estava estonteado, que tinha problemas de tensão arterial, mas depois percebi que estava a tremer e chamei todos para saírem do edifício, porque lá fora estaríamos mais seguros”, disse, precisando que o escritório fica num segundo andar.

Fontes não oficiais dão conta de que vários edifícios de Caracas, principalmente da zona de Los Palos Grandes, ficaram com fendas devido ao sismo. Vários edifícios de escritórios, principalmente do leste da capital venezuelana, foram evacuados, como medida de prevenção perante a possibilidade de ocorrerem réplicas.

Até ao momento não foram divulgadas informações sobre danos materiais ou pessoais. O centro de alerta de ‘tsunamis’ do Pacífico chegou a emitir um aviso na sequência do sismo, mas já desvalorizou os efeitos na água.

Já começaram a chegar as primeiras imagens dos efeitos deste abalo nas redes sociais.

O tremor de terra acontece no mesmo dia em que entrou em vigor o novo plano económico do presidente Nicolas Maduro que está a ser muito atacado pela oposição e pelos comerciantes. O sismo até interrompeu uma manifestação organizada de apoio às medidas que passam pela reconversão monetária e o aumento do salário mínimo.

Reconversão monetária na Venezuela entra em vigor e prevê duas novas moedas