Celeste Ayala estava de serviço no hospital infantil de Sor María Ludovica, em La Plata nos arredores de Buenos Aires, quando ouviu um bebé a chorar. A criança tinha sido retirada recentemente à família. A agente da polícia não hesitou e decidiu confortar o bebé, amamentando-o para o acalmar.

O caso ficou conhecido quando uma fotografia divulgada no Facebook pelo colega, Marcos Heredia, se tornou viral. “Quero tornar público este grande gesto de amor que tiveste hoje para com este bebé. Sem o conhecer não hesitaste [em ajudá-lo] e por momentos agiste como se fosses a sua mãe, sem te interessar se estava sujo ou cheirava mal como os profissionais do hospital te alertavam. Coisas assim não se veem todos os dias. Hoje, 14 de agosto, dia da mulher polícia [na Argentina] superaste-te”, louvou o colega.

Quiero hacer público este gran gesto de amor que tuviste hoy con ese bebito, que sin conocerlo no dudaste y por un…

Posted by Marcos Heredia on Tuesday, August 14, 2018

“Reparei que ele estava com fome, porque estava a pôr a mão na boca, portanto eu perguntei se podia abraçá-lo e dar-lhe de mamar”, explicou ao jornal diário Crónica. “Foi um momento triste, partiu-me o coração vê-lo assim. A sociedade devia ser mais sensível a estes problemas que afetam as crianças, não pode continuar a acontecer”.

Na passada sexta-feira, Celeste Ayala foi promovida a sargento. A promoção foi divulgada numa publicação no Twitter do ministro da segurança da província de Buenos Aires, Christian Ritondo, que elogiou a atitude da agente. “Hoje recebemos o Celeste, a oficial que amamentou um bebé no Hospital de Criança de La Plata, para notificá-la da sua promoção. Queríamos agradecer-lhe pessoalmente por este gesto de amor espontâneo que conseguiu acalmar o bebé. Esta é a polícia que nos orgulha, a polícia que queremos ter”, pode ler-se no tweet.