A Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) mantém a proposta de trasladação dos restos mortais de José Afonso para o Panteão Nacional, mesmo depois de a família do músico a ter rejeitado, anunciou esta quinta-feira o organismo.

“A proposta de trasladação dos restos mortais de José Afonso para o Panteão Nacional mantém-se por parte da SPA, com base nos argumentos aduzidos no comunicado difundido sobre o assunto”, refere o conselho de administração da entidade num comunicado enviado à agência Lusa.

A família de Zeca Afonso opôs-se na quarta-feira à proposta da SPA, lembrando que José Afonso “rejeitou em vida as condecorações oficiais que lhe haviam sido propostas” e “foi, a seu pedido, enterrado em campa rasa e sem cerimónias oficiais, em total coerência com a sua vida e pensamento”.

No comunicado, a SPA considera que a posição da família “é absolutamente respeitável e digna, mas não impeditiva da proposta” de uma entidade “que tem 93 anos de existência e representa mais de 26 mil autores de todas as disciplinas”.