Mais de 350 elementos, apoiados por cerca de 120 veículos e dois meios aéreos, continuavam hoje de manhã a combater as chamas em Seia, no distrito da Guarda, de um incêndio que deflagrou na sexta-feira à tarde.

De acordo com fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda, em declarações à Lusa, pelas 8h20 de hoje, o incêndio mantinha três frentes ativas, que estavam a ser combatidas por 370 elementos, apoiados por 122 veículos e dois meios aéreos.

Por essa hora, segundo a mesma fonte, estavam já mobilizados mais meios aéreos, num total de cinco, para aquele fogo, que deflagrou às 16h13 de sexta-feira numa zona de povoamento florestal, em Fontão, Loriga, no concelho de Seia, no distrito da Guarda.

O combate às chamas tem sido dificultado pelo terreno acidentado. Porém, até ao momento o incêndio não colocou qualquer povoação em perigo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O incêndio em causa deflagrou pelas 16h13 desta sexta-feira, na tarde em que a ANPC lançou um aviso à população alertando para o risco de incêndio nas próximas horas, devido às elevadas temperaturas, acompanhas de rajadas de vento.

O presidente da Câmara Municipal de Seia, Carlos Filipe Camelo, referiu à Lusa, na tarde de ontem, que o combate ao incêndio rural estava a “evoluir favoravelmente”, tendo em conta o esforço inicial realizado, “em força e musculado”, pelos meios aéreos.